segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Finados dia de fazer a memória sorrir

Coletivo Verde
31 de outubro de 2011 | Nas Categorias: Alimentação Saudável | Por: Nadia Cozzi



Drão 
Gilberto Gil

Drão o amor da gente é como um grão
Uma semente de ilusão
Tem que morrer pra germinar
Plantar nalgum lugar
Ressuscitar no chão nossa semeadura
Quem poderá fazer aquele amor morrer!
Nossa caminhadura
Dura caminhada pela estrada escura
Drão não pense na separação
Não despedace o coração
O verdadeiro amor é vão, estende-se, infinito
Imenso monolito, nossa arquitetura
Quem poderá fazer aquele amor morrer!
Nossa caminhadura
Cama de tatame pela vida afora
Drão os meninos são todos sãos
Os pecados são todos meus
Deus sabe a minha confissão, não há o que perdoar
Por isso mesmo é que há de haver mais compaixão
Quem poderá fazer aquele amor morrer
Se o amor é como um grão!
Morre nasce, trigo, vive morre, pão

Drão.

Esta música do Gil, fala de transformações, de morrer e renascer, fala de Vida. Embalada por ela eu gostaria de combinar com vocês como comemorar no próximo dia 02 os Finados. Não, eu não fiquei maluca não! Esse dia deve ser um dia de homenagens, de reencontros, um dia de muito amor.

Família – Devemos cuidar de nossas raízes



O amor nos faz entender que a outra pessoa nunca morre, apenas passa a habitar um mundo diferente, o das nossas lembranças. Uma família é como uma árvore, as raízes são os que já não estão visíveis e sem elas a árvore não para em pé. Quanto mais fortes as raízes de uma árvore mais saudáveis estarão seu tronco, galhos, folhas, flores e frutos. Por isso devemos cuidar de nossas raízes.

Vamos então pensar em como fazer uma festa para os nossos Antepassados. Nas religiões orientais o Dia de Finados, é chamado assim, porque se acredita que nesse dia o Mundo Espiritual abre suas portas e permite que todos os Antepassados possam visitar seus descendentes e matar as saudades.

Assim em vez de lágrimas seria bem melhor homenageá-los com alegria, com gratidão pelos exemplos que eles deixaram e porque não com seus quitutes favoritos. 

Na minha família de tradições portuguesas do lado de minha mãe e italianas do lado de meu pai a mesa sempre foi o lugar dos encontros, em volta dela sempre se passaram momentos de felicidade, de se saber do outro e até de uma ou outra discussão. A gente até brincava que quando a família toda se reunia quem estava de fora pensava que havia uma briga, tal a algazarra. 

Minha avó paterna a Dona Zilpa teve 12 filhos, era pequenininha de tamanho, mas enorme de coração. A alegria dela era ver os filhos reunidos e os mimava tanto que era capaz de fazer o prato favorito de cada um deles numa mesma refeição.

Já a minha avó materna, a Dona Justina era muito parecida comigo, adorava festas em sua casa, todos os aniversários, Natal, Páscoa, tudo era na casa dela. Gostava de ver a casa cheia de amigos, os netos à sua volta e foi com ela que dei as minhas primeiras pinceladas na arte da culinária.

Dia dos finados



Com estes exemplos e estas lembranças todas é claro que o Dia de Finados em minha casa tem que ser uma festa, e já começa no café da manhã com o arroz doce e o ovo frito na manteiga da minha avó e do meu avô paternos respectivamente. 

Tem também a paçoca dos meus tios, (eles se revezavam em volta de um pilão enorme e socavam o amendoim até virar a melhor paçoca que vocês possam imaginar) e claro, na hora do almoço, não pode faltar o bacalhau com muito azeite e batatas à moda portuguesa, dos meus avós maternos. 

Mais recentemente o cuscuz do meu pai e de sobremesa seu doce favorito: pudim de leite. O alimento por sua característica de nutrir corpo e alma se presta muito bem a esses carinhos.

A casa iluminada, limpinha, cheirosa, arrumada com flores. A mesa posta, uma música bonita. Perceberam com quantas coisas podemos homenagear nossos Antepassados? Tinha uma avó que gostava de deixar a casa limpinha? Então quando estiver fazendo a limpeza agradeça a ela por ter tido esses carinho com a família. Tinha uma tia que gostava de flores? Se souber qual era a sua favorita, enfeite a casa com ela. Seu pai amava música … e assim por diante, em cada detalhe podemos homenagear alguém.

Sentamos à mesa, e sem grande esforço as lembranças começam a aparecer, coisas engraçadas que vivemos juntos, manias e até mesmo as “ranhetices”. E aí dá uma alegria interior, um entrosamento entre as pessoas que participam e a refeição termina como se nossas forças tivessem sido renovadas. Estamos nutridos novamente do carinho daquelas pessoas que marcaram nossa Vida. Um sopro de felicidade passou por ali.

Sendo assim não posso deixar de passar a vocês a receita de Cuscuz que meu pai adorava e que seguia fielmente, não podia mudar nadinha, talvez porque assim ele sentisse o gostinho do carinho da minha avó, que fazia essa receita para ele.



Muitos devem se lembrar do Livro Dona Benta, de onde essa receita foi tirada. A capa tem a vovó e o netinho preparando um bolo, baseia-se na personagem de Monteiro Lobato, Dona Benta. 

O livro ensina, há muitos anos, desde o uso de utensílios de copa e cozinha, forno, fogão, pesos, medidas, conteúdos, cardápios, passando pelos arranjos de mesa, guarnições e combinações usuais, tabelas de alcoolização dos aperitivos, licores, etc., temperos, condimentos, molhos, verduras, legumes, frutos, sementes, grãos, até a preparação de salgados, doces, bebidas e gelados em geral.

É um livro clássico de culinária, em linguagem simples e acessível a todos os que se interessam por bons pratos e boas bebidas. Recomendo.

Cuscuz da Dona Zilpa

Ingredientes:
01 kilo de farinha de milho
1 xícara de farinha de mandioca
100gr de manteiga
250ml de azeite extra virgem
12 tomates orgânicos
08 ovos tipo caipira cozidos
01 vidro de palmito
½ kilo do peixe de sua preferência, de preferência em postas e sem espinhas
1 lata sardinha
1 kilo de camarão fresco
1 maço de cheiro verde orgânico picadinho
3 cebolas orgânicas
Pimenta se gostar na quantidade preferida
Azeitonas pretas a gosto
Algumas folhas de couve orgânica
Sal marinho


Modo de Preparar:
Pique bem picadinhos ½ cebola e 05 tomates e leve ao fogo numa panela com a manteiga. Refogue bem, tempere com o sal e a pimenta. Junte o peixe já temperado com sal e limão. Coloque um pouco de água e deixe cozinhar. Reserve.

Em outra panela leve ao fogo rodelas de 01 cebola e 05 tomates e quando estiver bem refogado junte os camarões bem limpos e temperados com sal e limão. Deixe refogar e junte um pouquinho de água e deixe o camarão cozinhar. Lembre-se que camarão cozinha bem rapidinho. Reserve.

Numa tigela bem grande coloque a farinha de milho e esfarele com as mãos, junte a farinha de mandioca, misture bem e umedeça ligeiramente com água fria. Escorra o molho do peixe sobre essa farinha. Misture bem e acrescente os camarões com o seu respectivo molho. Misture bem e tome cuidado para não esmigalhar os camarões. Quando éramos pequenos, eu e meus primos fazíamos competição para quem achava mais camarão no prato.Junte as azeitonas e todo o cheiro verde picado.

Pegue o cuscuzeiro, ponha água na parte reservada a ela, deixando sempre uns 4 dedos entre a água e o recipiente que leva o cuscuz.

Vamos começar a arrumar o cuscuz, essa é a parte mais gostosa. Coloque no fundo do recipiente, rodelas de tomate, rodelas de ovo cozido e umas 02 sardinhas, algumas vocês colocam em pé na lateral do cuscuzeiro, com rodelas de ovos também.

Ponha uma camada da mistura, arrume por cima alguns pedaços de peixe e de palmito. Outra camada da mistura, outra de peixe, de palmito, ovos, azeitonas, sardinhas e assim por diante vá arrumando todos os ingredientes, sempre com uma camada de farinha e outra de recheio. Termina com a camada de farinha. Cubra com as folhas de couve, mas sem apertar muito. Cubra com um guardanapo de pano.

Tampe o cuscuzeiro e leve ao fogo para cozinhar. Quando as folhas de couve estiverem amareladas está pronto.

Retire o recipiente do cuscuzeiro e vire num prato bem bonito. Enfeite com ramos de salsinha, rodelas de laranja, folhas de alface crespa ou como sua imaginação desejar.

Sirva com um molho de pimenta vermelha para quem gostar.

Uma boa semana a todos e lembrem-se parodiando o Gil “Quem poderá fazer aquele amor morrer, se o amor é como um grão! Morre nasce, trigo, vive morre, pão.

sábado, 29 de outubro de 2011

Projeto cATA-LOGo – Projeto quer vai revolucionar a reciclagem em sua cidade


Coletivo Verde 

28 de outubro de 2011 | Nas Categorias: Empreendedorismo Verde | Por: Guilherme Augusti Negri

A coletiva seletiva não funciona em minha cidade!

Em debates aqui no blog muitos leitores nos contaram suas tentativas frustradas para reciclar seu lixo, a grande reclamação é que a coleta seletiva simplesmente não funciona em suas cidades.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Cadeirantes em exposição de arte de Gersony Silva


 A artista plástica Gersony Silva estará participando da exposição do Projeto Circuito Outubro Aberto no Tendal da Lapa.

Como artista Plástica, trabalha com movimento, corpo e a inclusão, é uma luta! (Ela trabalha também como arteterapeuta de pessoas com necessidades especiais).

Na sexta feira próxima, dia 28 das 14 as 16h, haverá uma interação com o público e ela  gostaria de convidar alguns cadeirantes para participar de uma atividade em seu espaço, fazendo um registro com foto e filme.


A atividade será eles circularem pelo espaço da obra/ instalação, e depois contribuírem com ela escrevendo frases e palavras nos objetos que lá estão. Dessa maneira eles terão uma participação ativa na finalização de uma obra e deixarão registrado seus pensamentos e necessidades.


A artista quer falar através de sua arte para que as pessoas vejam pensem e sintam as necessidades que eles tem, um movimento de inclusão.


Espaço Cultural Tendal da Lapa. Rua Guaicurus 1100, Lapa. São Paulo SP

Nosso pensamento pode influenciar a realidade.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Tico Tico no Fubá

Economizar Água

O que é de fato significativo!


O filho que muitas vezes não limpa o quarto e fica vendo televisão, significa que... está em casa!  

A desordem que tenho que limpar depois de uma festa, significa que... estivemos rodeados de familiares e amigos!  

As roupas que estão apertadas, significa que... tenho mais do que o suficiente para comer!  


O trabalho que tenho em limpar a casa, significa que... tenho uma casa!  

As queixas que escuto acerca do governo, significa que... tenho liberdade de expressão!  

Não encontro estacionamento, significa que... tenho carro!  

Os gritos das crianças, significa que... posso ouvir!  

O cansaço no final do dia, significa que... tenho saúde e posso trabalhar!  

O despertador que me acorda todas as manhãs, significa que... estou vivo!  

Finalmente pela quantidade de mensagens que recebo, significa que... tenho amigos pensando em mim!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Senai-SP abre 2.907 vagas gratuitas para cursos técnicos em todo o estado


UNIFESP RECRUTA VOLUNTÁRIOS

UNIFESP RECRUTA VOLUNTÁRIOS

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), reconhecida pelo desenvolvimento de pesquisas e estudos científicos, oferece vagas para  voluntários nas seguintes áreas:

TRATAMENTO HOMEOPÁTICO PARA DEPENDENTES DE ÁLCOOL
O Departamento de Psicobiologia da Unifesp está realizando uma  pesquisa com medicamento homeopático para o tratamento do alcoolismo. Podem participar homens e mulheres dependentes de álcool com idade  entre 18 e 65 anos. Os interessados podem entrar em contato com a Enfermeira Fran, no telefone 2149-0161, ramal 262, de segunda a sexta feira, das 8h às 17h.

PORTADORES DE GLAUCOMA
O Setor de Pesquisas Clínicas do Departamento de Oftalmologia da
UNIFESP recruta, urgentemente, pacientes portadores de glaucoma que
não estão fazendo uso de medicamentos para a doença ou, então,
utilizam apenas uma medicação. Os interessados devem ligar para o Setor para agendar consulta com Sra. Luci ou Sra. Ana no telefone (11) 5572-6443.

DOR EM PACIENTES NA PÓS-MENOPAUSA COM FIBROMIALGIA
O Ambulatório da transição para a menopausa e pós-menopausa do Departamento de Ginecologia da Unifesp está recrutando mulheres paraparticipar de uma pesquisa para verificar a dor em mulheres na menopausa, portadoras de fibromialgia.
As interessadas devem ter entre 45 e 60 anos, com pelo menos um ano no  período da pós-menopausa, serem portadoras de fibromialgia e não praticarem nenhum tipo de exercício físico. Não serão aceitas mulheres que fazem uso de terapia hormonal, antidepressivos,
antiinflamatórios, diabéticas, hipertensas e com insuficiência renal. Serão selecionadas 60 mulheres e o prazo de inscrição se estende até o preenchimento das vagas. Informações pelos telefones: 3341-3608 ou pelo e-mail nelmamenezes@gmail.com[1], falar com Nelma
Menezes.

MENOPAUSA E QUALIDADE DE SONO
O departamento de Psicobiologia, da Unifesp, recruta mulheres, com idade entre 50 e 66 anos, que estejam na menopausa há pelo menos um ano e que apresentem insônia. Elas participarão de pesquisa clínica com tratamento não farmacológico, aplicando técnicas de relaxamento, com o objetivo de verificar, por meio de testes, a capacidade de memória e a qualidade do sono. As interessadas não devem estar tomando medicamentos antidepressivos
nem fazendo reposição hormonal. Inscrições: (11) 2149-0162, das 8h às 17h.

EFEITOS DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES EM HIPERTENSOS
O Departamento de Medicina Translacional, da Unifesp, está recrutando voluntários para pesquisa sobre os efeitos de suplementos alimentares (aminoácido) na pressão arterial pós-exercício em indivíduos hipertensos. Podem se candidatar às vagas homens hipertensos, com idade entre 30 e 55 anos, não fumantes, que não façam uso de nenhum tipo de suplemento alimentar, sem problemas ortopédicos e que não pratiquem exercícios físicos (sedentários). Serão realizados exames de sangue e avaliação física gratuitamente. Há 10 vagas disponíveis.
Inscrições: 5084-6836, ramal 27 (falar com Marcos Nascimento), das 8h às 17h, ou pelo e-mail marcosanascimento@uol.com.br[2].

EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NA ALTITUDE
O Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício – CEPE, da Unifesp, recruta voluntários para avaliar a influência do exercício físico sobre as funções cognitivas e o sono em pessoas expostas à altitude. Podem participar homens, com idade entre 20 e 30 anos, não
fumantes e que sejam fisicamente ativos. Inscrições: (13) 9723-2757 (falar com Valdir) ou
aquino.lemos@unifesp.br[3].

PILATES
A disciplina de Reumatologia da Universidade Federal de São Paulo - Unifesp está recrutando voluntários com dor no pescoço há mais de três meses para participar de um estudo sobre o método Pilates de exercício físico. Os voluntários podem ser de ambos os sexos, ter entre 18 e 65 anos e  ter disponibilidade de participar duas vezes por semana dos encontros. Não podem ser voluntários os portadores de Fibromialgia ou outras doenças musculares, deficiência visual ou auditiva que possam atrapalhar os exercícios, usuários de remédio contra dores com tratamento iniciado a menos de três meses. Para os praticantes de atividades físicas, recomenda-se que participem apenas os que iniciaram atividade regular há, no mínimo,
três meses. Os interessados podem entrar em contato com Luciana Araújo nos
telefones 6049-4514/ 5478-4476/ 3083-4798 ou no e-mail lucianapilates@yahoo.com.br[4].

EXERCÍCIO E FIBROMIALGIA
A disciplina de Reumatologia da Universidade Federal de São Paulo – Unifesp está recrutando voluntárias para participarem de pesquisa sobre exercícios e fibromialgia. Podem participar da pesquisa mulheres com diagnóstico de fibromialgia do com idade entre 18 e 60 anos de idades e que saibam nadar. Estão disponíveis 30 vagas para o estudo. Os encontros acontecerão 3 vezes por semana, por um período de 12 semanas. As interessadas deverão entrar em contato com Giovana Fernandes, pelo telefone 11-8498-7581.

TRATAMENTO DE AFTA RECORRENTE
O Ambulatório de Estomatologia, do Departamento de Otorrinolaringologia e Cabeça e Pescoço da Unifesp, recruta homens e mulheres, com idade acima de 18 anos, para participar de uma pesquisa  sobre tratamento de afta recorrente. Os interessados poderão entrar em contato para agendar consulta no telefone (11) 5084-9965 ou por e-mail  estomatologia@unifesp.br[5]

TRATAMENTO DE INSÔNIA
O Departamento de Psicobiologia, da Unifesp, recrutas voluntários, com idade entre 20 e 64 anos, que tenham dificuldades em dormir, para estudo com o objetivo de tratar a insônia.
O voluntário realizará exames de sono, responderá a alguns  questionários e fará exame laboratorial. O tempo de duração do estudo será de cerca de dois meses e, durante este período, ele deverá comparecer ao centro de pesquisa para quatro visitas. Inscrições:(11) 5908-7094 / 7344 / 7121 (horário comercial)

ORIENTAÇÃO PARA PAIS DE JOVENS USUÁRIOS DE DROGAS
A Unidade de Dependência de Drogas da Unifesp oferece 70 vagas no Ambulatório de Orientação aos Pais de Jovens entre 12 e 25 anos que consumam álcool em excesso ou qualquer outro tipo de droga, mesmo que não sejam dependentes. O ambulatório oferece oito sessões semanais gratuitas às quintas feiras, em horário comercial. A tendência, na maioria dos casos, é a negação do uso de drogas dos filhos e a demora para a procura de ajuda. O sentimento de culpa, em muitos casos, impossibilita a busca por ajuda. Isso torna a situação insustentável e com pior prognóstico. Alguns atendimentos já realizados pelo grupo indicam que a recuperação dos jovens está diretamente ligada à rapidez com que os pais reconhecem o problema e procuram o tratamento para os filhos. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone 5549-2500. O serviço está localizado na Unidade de Dependência de Drogas - Uded, na Rua Napoleão de Barros, 1038, próximo ao metrô Santa Cruz.

O Estado do Futuro 2011/A Rio+20 e os desafios globais


O Estado do Futuro 2011, publicação anual editada pelo Projeto Millenium, constata que o mundo está ficando mais rico, mais saudável, mais pacífico, mais educado, melhor conectado e com pessoas vivendo mais. 

No entanto, metade desse mundo ainda é potencialmente instável, com preços de alimentos subindo, lençóis freáticos diminuindo, a corrupção e o crime organizado se espalhando, a biodiversidade se retraindo, a lacuna entre ricos e pobres tornando cada vez maior etc.

Diante desse momento histórico sem precedentes, quais caminhos a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20 vai tomar? Como a sociedade e governo estão se mobilizando nos meses que antecedem a conferência para revigorar a esperança no futuro?

Para falar nesses temas, a futurista Rosa Alegria e o ambientalista Aron Belinky estarão juntos na próxima edição da série Encontros com o futuro, que será realizada na próxima quarta-feira (26), às 9h, na PUC-SP. Na ocasião, também será lançado a mais recente versão do relatório O Estado do Futuro.

Serviço
O Estado do Futuro 2011/A Rio+20 e os desafios globais
Dia 26 de outubro, às 9h na  PUC-SP, no auditório 117 A- Dom Evaristo Arns
Endereço:  Rua Ministro de Godoi, 969, 1° andar
Inscrições gratuitas feitas por meio do email   nef@nef.org.br   ou
telefones (11) 2604-8650  ou (11)4108-1278      

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Mais pomares: Quintais orgânicos invadem 115 municípios

Joice Bacelo | Zero Hora
A ideia surgiu da necessidade de contribuir com a segurança alimentar. Um kit com cinco mudas de 17 espécies diferentes garantiria fruta fresca e sem adição química durante os 12 meses do ano. Isso em 2004, quando o projeto Quintais Orgânicos, lançado pela Embrapa Clima Temperado, de Pelotas, estava recém começando. Sete anos depois, a iniciativa está próximo de atingir mil quintais orgânicos em 115 municípios do Estado, Santa Catarina e Paraná.
As mais recentes da lista são as regiões de Santa Cruz do Sul e Arvorezinha, que aderiram ao projeto no final de agosto. A Escola da Família Agrícola, onde estudam alunos de 11 municípios que ficam próximos a Santa Cruz, encampou a ideia e serviu de disseminadora do projeto. Foram distribuídos 24 kits para a formação dos quintais orgânicos às famílias dos estudantes, que vivem, em sua maioria, da agricultura.
– Fizemos um diagnóstico da alimentação dos estudantes e percebemos que não tinha muita diversidade. Então, além de variar a comida que vai para a mesa, o projeto poderá abrir os olhos deles para que, no futuro, ampliem a produção e consigam fazer renda com o que plantarem – diz o diretor da Escola Família Agrícola, Adair Pozzebon.
Voltado para as famílias que vivem da agricultura familiar, comunidades indígenas e quilombolas, o projeto da Embrapa também visa ao incentivo à expansão, como o plantio de hortaliças e grãos dentro dos quintais. Foi o que fez a escola Nossa Senhora do Bonfim, de Morro Redondo. Uma das primeiras a integrar o projeto, utiliza as frutas dos pomares que foram plantados e as hortaliças inseridas logo depois para a merenda escolar dos quase 500 alunos que estudam na instituição.
Na escola, o quintal orgânico também é instrumento de ensino. A aula da professora de técnicas agrícolas, Lúcia Bertoldi, é realizada geralmente em meio aos pomares, apenas com os alunos da sétima série. É ali que eles aprendem sobre o ambiente, a alimentação saudável e a prática do quintal, como limpeza e retirada dos galhos secos. A recompensa vai direto para a mesa, o alimento servido é o mesmo que os próprios alunos ajudaram a produzir.
Os kits distribuídos pela Embrapa incluem mudas de laranja, limão, bergamota, caqui, amora preta, goiaba, uva, figo, romã, pêssego e outros sete tipos de frutas nativas. De acordo com o coordenador do projeto, Fernando Costa Gomes, até o final do ano, uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário deverá disponibilizar mais 11 tipos de mudas de hortaliças como complementação da ideia inicial.

Alimentos Orgânicos, saiba mais:
Orgânicos Certificados
+ Orgânicos Certificados
Orgânicos Amazonas
Orgânicos Bahia
Orgânicos Ceará
Orgânicos Distrito Federal
Orgânicos Espírito Santo
Orgânicos Minas Gerais
Orgânicos Mato Grosso do Sul
Orgânicos Rio de Janeiro
Orgânicos Rio Grande do Sul
Orgânicos São Paulo

domingo, 16 de outubro de 2011

Quer perder 2000 calorias? Clique aqui.


Toda a beleza das flores se abrindo


Alzheimer-Interessantíssimo



Recebi este email e achei interessante colocar aqui no Blog uma vez que esta doença preocupa muitas pessoas!



Sobre o Alzheimer, vale a pena ler mesmo que você não tenha este problema na família. Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor

Meu pai está com Alzheimer. Logo ele, que durante toda vida se dizia 'o Infalível'. Logo ele, que um dia, ao tentar me ensinar matemática, disse que as minhas orelhas eram tão grandes que batiam no teto. Logo ele que repetiu, ao longo desses 54 anos de convivência, o nome do músculo do pescoço que aprendeu quando tinha treze anos e que nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo.
O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas, para mim, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas, e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer. 
Aliás, fico até mais tranqüilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que....', frase que me dá arrepios. 
E o que fazer... para evitarmos essas drogas? 
Como? 
Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'. 
Meu conselho: é para vocês não serem infalíveis como o meu pobre pai; não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos. 
Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos.. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos. 
Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso. 
Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha?  Hum... Preocupante). 

Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer. 

Dicas para escapar do Alzheimer: 
Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. 
Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro. 
Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Tente fazer um teste: 

- use o relógio de pulso no braço contrário; 
- escove os dentes com a mão contrária da de costume; 
- ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque); 
- vista-se de olhos fechados; 
- estimule o paladar, coma coisas diferentes; 
- veja fotos de cabeça para baixo; 
- veja as horas num espelho; 
- faça um novo caminho para ir ao trabalho.
 A proposta é mudar o comportamento rotineiro! 
Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar! 
Que tal começar a praticar agora, trocando o mouse de lado? 
Que tal começar agora enviando esta mensagem, usando o mouse com a mão esquerda? 
FAÇA ESTE TESTE E PASSE ADIANTE PARA SEUS (SUAS) AMIGOS (AS). 
'Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer!' 
Sucesso para você!!!
A cada 1 minuto de tristeza perdemos a oportunidade de sermos felizes por 60 segundos.
Obs.: Esta mensagem foi enviada com a mão esquerda.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia das Crianças

Meu pai era um vovozão, daqueles que brincava com os netos, acompanhava as lições, cuidava deles com alegria. Como todo bom avô estragava com gostosuras e brinquedos fora de hora, mas aí está a graça de ter avós não é mesmo?


Para que o dia das crianças seja mesmo delas escolhi algumas dicas interessantes:
Crianças na Cozinha
Ensine seu bebê
Torne seu filho mais inteligente
Cuecas na Cozinha I
Cuecas na CozinhaII


Festas, doces, brinquedos,mas lembrem-se o que essa criançada quer de verdade é estar junto, ter o seu carinho e um pouquinho do seu tempo. Seja um pai, mãe, avô, avó atuante, companheiro, contador de histórias. Bom dia das crianças para sempre!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Dia das Crianças Massinha caseira



Dica para fazer nesta semana depois mande fotos...
Material:
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de sal
½ xícara de água

Modo de fazer:
Coloque tudo numa tigela e misture com as mãos.
Você pode colorir sua massinha com anilina. Existe anilina de várias cores.
Divida a massa em vários pedaços, misture cada cor de anilina em um pedaço diferente. Amasse bem cada pedaço e pronto: você tem uma massinha colorida e agora pode brincar, fazendo belas e criativas esculturas!

  https://www.facebook.com/profile.php?id=100002112284812

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Rolos de papel higiênico podem ser reutilizados como sementeiras


Rolos de papel higiênico podem ser reutilizados como sementeiras

Postado por Ciclo Vivo em 21/06/2011 às 14h09
Coisas simples como um rolo de papel higiênico podem ser reaproveitados e usados como sementeiras. (Imagem:saidosdaconcha.blogspot.com)
 
A reutilização permite que itens usados sejam aproveitados de outra maneira. Ao invés de gastar mais recursos para criar novas coisas, a técnica conhecida como “Upcycle” incentiva a transformação de objetos que não funcionam mais de maneira eficiente para a sua finalidade original. 
Ao reutilizar um material o desperdício é reduzido e a quantidade de resíduos que vão para lixões ou aterros sanitários também. Coisas simples como um rolo de papel higiênico podem se tornar úteis. O CicloVivo ensina uma maneira de transformá-los em sementeiras. 
Material:
Rolos de papel higiênico, tesoura, terra, sementes e água 
Método:
Separe os rolos de papel higiênico vazios e corte-os ao meio com o auxílio de uma tesoura. A seguir, pressione com cuidado o contorno de uma das extremidades para fazer o fundo. Quando terminado, o fundo do seu copo deve estar parecido com a figura exposta na galeria de fotos.
Separe as “sementeiras” e organize-as todas juntas, uma ao lado da outra. Preencha-as com terra e deposite a semente de sua escolha no centro de cada “tubo”. Regue-as diariamente. Em alguns dias, suas sementes começarão a brotar. Quando você transplantar os brotos para um jardim, tenha cuidado para apoiar o fundo do copo com a mão, isso irá previnir que a terra caia. Não é preciso retirar o papel para fazer o plantio, basta colocá-lo diretamente sob o solo. 
Redação CicloVivo
Leia também
 

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

No mês das crianças uma boa idéia postada pelo Ciclo Vivo!


Artista francesa usa embalagens para fazer réplica de carros

Ciclo Vivo - Postado em 03/10/2011 às 16h15


As miniaturas de carros resultantes do trabalho são inspiradas em modelos de verdade. | Imagem: Martine Camillieri
A artista parisiense Martine Camillieri encontrou na arte e no design uma maneira de minimizar a quantidade de resíduos existentes no planeta Terra. Desde 2008 ela trabalha criando brinquedos a partir de embalagens que seriam descartadas.
Nas mãos da francesa, recipientes como garrafas de detergente, amaciantes e diversos outros itens plásticos são totalmente transformados. As miniaturas de carros resultantes do trabalho são inspiradas em modelos de verdade, como por exemplo, táxis, ambulâncias, carrinhos de bagagem, entre outros.
Para a artista, esta é uma maneira de alertar a população sobre a quantidade de resíduos produzida diariamente e os impactos causados por conta do consumo excessivo e do baixo cuidado com o descarte adequado.
A inspiração para as criações vem da própria cidade e da observação da vida cotidiana. É assim que Martine começa a imaginar as embalagens não somente como garrafas que já não são úteis, mas como peças de um lego, que necessita apenas de criatividade para tomar diferentes formas. A comprovação disso pode ser vista nas fotografias divulgadas pela artista, que mostram as miniaturas em meio aos locais que seriam ocupados pelos objetos que lhe serviram de inspiração.
Além dos carros, Martine também criou formas que lembram a Torre Eiffel, símbolo da capital francesa, e fotografou como se as criações estivessem ocupando da verdadeira torre. Enfeites e até mesmo roupas feitos com materiais reciclados estão na lista de criações da parisiense.
Redação CicloVivo
Leia também

AS 20 REGRAS PARA SER FELIZ

Quem conseguir tornar consciente e colocar em prática essas regras, possivelmente aprenderá a viver com qualidade. Instituto Eneagrama - 21...