domingo, 29 de abril de 2012

sábado, 28 de abril de 2012

Dicas de Prosperidade do Feng Shui

Dicas maravilhosas da Estela Feng Shui

Imagem relacionada
"MUITO VERDE NA CASA"

Abuse de plantas. Elas trazem boas energias. Coloque muitas flores amarelas e vermelhas, pois atraem prosperidade e abundância. Arranjo de girassol também é muito usado para atrair riqueza.

Imagem relacionada
"MESA DE JANTAR"

A mesa de jantar, da sala ou da cozinha, é o local onde as pessaos se reúnem para as refeições e para conversar. O Feng Shui a considera um local também de prosperidade. Coloque sobre a mesa um belo arranjo de flores ou uma fruteira cheia de frutas. Se houver espaço, coloque na parede um espelho para refletir a mesa de jantar e dobrar a prosperidade.
Resultado de imagem para banheiros
"LADRÃO DA ABUNDÂNCIA"

Muito cuidado com os banheiros, são ladrões de abundância. Mantenha sempre a porta do banheiro fechada e a tampa da privada baixa. Já irá ajudar bastante.

Conhecendo a Estela:
Estela Maris Gross trabalha há mais de 10 anos na concepção de projetos paisagísticos, levando em conta princípios de sustentabilidade em eco jardins. Além disso, busca harmonizar jardins, de forma que refletam o corpo, a mente e a alma do cliente, ativando os 5 elementos da natureza (ar, água, terra, fogo e madeira), baseado no Baguá, na cultura milenar do Feng Shui.

Imagens: Google


Lugar de lixo é no lixo.

De Estela Feng Shui

 
Muitos cuidados para não ficar acumulando e guardando objetos, pápeis, roupas e lembranças que não tem mais utilidade e uso.
Estes "entulhos " provocam a energia estagnada, o que atrapalha a prosperidade da casa. Faça uma avaliação e limpeza geral. 
Abra espaço em sua casa e vida. 
Não esqueça de colocar o lixo para fora também. 
Nota: Reciclando é claro

O Fogo da Prosperidade está na cozinha!


De Estela Feng Shui

Resultado de imagem para fogo da prosperidade na cozinha


Você sabia que o fogão é considerado o caixa forte ou cofre da casa?

Seu elemento é o fogo. É nele que preparamos os alimentos que irão nos dar sustentação e energia no dia-a-dia.

Anote alguns cuidados que você deverá ter com o fogão:

- Sempre limpo e impecável;

- Todas as bocas e o fogão funcionando bem;

- Nada de lixo perto dele, é anti-próspero.

A abundância banha a sua casa. Mais uma dica Feng Shui


Para o Feng Shui, toda a casa deve ter um rio calmo e sereno passando diante da porta. 
O rio irá trazer, para a casa e seus moradores, saúde, prosperidade e alimentos, 
levando embora as más energias. 
Hoje em dia, nem sempre conseguimos ter um rio em nossas portas. 
Mas, podemos colocar objetos e quadros que lembrem água. 
Você pode colocar, pelo lado de dentro da casa, próximo a porta de entrada, 
uma fonte de água ligada, um aquário com peixes, uma gravura ou quadro com um rio, 
mar e barcos, uma foto de um local que tenha cachoeira ou motivos náuticos. 
Tudo para atrair prosperidade.

Feng Shui - A Prosperidade bate à sua porta



Dicas Estela Feng Shui

Para que a Prosperidade entre totalmente em sua vida, alguns cuidados são necessários:

* A casa deve ter uma numeração de fácil identificação, se não a sorte não vai te achar.

* A porta deve abrir com facilidade e totalmente. Nada de portas emperradas ou com

móveis atrás que impedem a abertura total.

* Ponha um sino de vento de metal atrás da porta. O sino atrai boas energias.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

MP quer demolir prédio em Sao Paulo localizado em área ambiental


O Ministério Público Estadual (MPE) lançou uma ofensiva contra cerca de 30 prédios erguidos no Morumbi, na zona sul. Segundo promotores, os imóveis foram construídos em Área de Preservação Permanente (APP), ficam próximos de córregos e nascentes d'água e ocupam zona de Mata Atlântica nativa. Um deles, na Rua Antonio Aggio, já é alvo de ação civil pública que pede sua demolição.
Os imóveis em questão foram mapeados pelo Instituto Geológico (IG), órgão ligado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, a pedido da Promotoria. O Estado teve acesso ao laudo técnico produzido pelo IG.
O documento mostra vários imóveis no entorno da Rua Antonio Aggio erguidos a menos de 50 metros de nascentes e a menos de 30 metros da margem de um córrego - o que, segundo o Código Florestal, lei federal de 1965, é área de APP.
O curso d'água se chama Córrego Alegre e está registrado nas cartas do Instituto Geográfico e Geológico, da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Com o laudo em mãos, o MPE analisa agora a situação legal de cada prédio.
A investigação mais avançada se refere ao Loft Morumbi, prédio de 9 andares e 32 unidades no número 641 da Antonio Aggio. Outros sete prédios construídos a menos de 30 metros do Córrego Alegre também foram citados pelo IG. O restante dos edifícios ainda está sendo investigado.
Segundo o promotor José Eduardo Ismael Lutti, responsável pelo caso, o Loft Morumbi está totalmente irregular e precisa ser demolido. "Foi um crime terem deixado esse prédio ser erguido. Ele está bem em cima do córrego, o que é proibido".
Além de ter sido construído em área de APP, foram cortadas 48 árvores nativas de uma área de cerca de mil m² . No alvará da construção, de 2002, constava a informação de que o edifício cortaria "vegetação isolada", o que permitiu a obtenção da licença.
Para Lutti, porém, a densidade de Mata Atlântica - um dos raros remanescentes na mancha urbana - incluiria aquela vegetação no rol das protegidas.
"O regime é de proteção permanente e a supressão de tal vegetação deve ser excepcional nos restritos casos em que o interesse público indique ser necessário", escreveu o promotor na ação civil pública. Outra alegação é de que o imóvel usou uma faixa de domínio público para acesso à portaria e garagem que seria usada para construção de uma rua.
Na Justiça. Lutti considera que, além dos responsáveis pela construção do imóvel, funcionários municipais e estaduais que deram as autorizações também devem ser responsabilizados, já que tanto o alvará de construção quanto a autorização para o corte ignoraram o fato de o local ser APP. A ação está sob análise da 14.ª Vara da Fazenda Pública.
Outros promotores também analisam a situação dos outros prédios na área apontada pelo IG como de preservação permanente. Caso eles tenham sido erguidos após a entrada em vigor do Código Florestal e sem seguir as exigências necessárias, podem ser alvo de ações na Justiça.
Questionada sobre como liberou o alvará de construção dos edifícios em área de APP, a Prefeitura informou apenas que "as matérias objeto de ações judiciais são respondidas pela Secretaria Municipal de Habitação pelos respectivos processos".
Fonte: Rodrigo Burgarelli OESP colaboração: Nataly Costa

Como descartar tubo de pasta de dente?


Como descartar tubo de pasta de dente?



Plástico e alumínio

O tubo de pasta de dente nosso de cada dia é composto por 75% de plástico e 25% de alumínio, o que se configura em um problema ambiental, caso o mundo inteiro jogasse suas embalagens em aterros sanitários. No entanto, a reciclagem é possível, mas certifique-se de que o tubo tenha a menor quantidade de resíduos possível para que não contamine a água do local onde for ocorrer o tratamento. E sempre descarte o tudo com a tampa, o que garante mais ainda a não contaminação da água.

Empresas especializadas

Os tubos podem ser destinados na coleta seletiva, na parte de plásticos, por serem predominantemente compostos por tal material. Empresas especializadas e cooperativas fazem a separação dos elementos.

Faxina Ecológica dia 28 na AAO


Agrotóxicos neonicotinóides: A Bayer continua matando abelhas em todo o planeta

Ecodebate - Publicado em janeiro 16, 2012 por HC

Enquanto a companhia alemã Bayer continuar fabricando e vendendo agrotóxicos neonicotinóides, populações de abelhas no mundo todo serão mortas.

A reportagem é publicada pelo sítio Pratos Limpos, 23-12-2012.

É responsabilidade da Bayer o fenômeno conhecido como transtorno do colapso de colônias (CCD) – problema da mortalidade de colônias de abelhas – e está inserido entre os casos que serão apresentados de 3 a 6 de dezembro, no Tribunal Permanente dos Povos (TPP), em Bangalore(Índia) durante a sessão que processará as seis maiores multinacionais agroquímicas por violações dos direitos humanos.

“A morte das abelhas é um problema global e é fundamental discutir este tema e encontrar soluções internacionalmente. É um bom sinal que o TPP, como uma iniciativa global, aborde este tema, que é um problema ambiental e uma ameaça econômica”, disse Philipp Mimkes, porta-voz da Coalizão contra os perigos da Bayer, um grupo com sede na Alemanha.

Mimkes revelou que os imidaclopride (Gaucho) e clotianidina (Poncho) são os pesticidas mais vendidos da Bayer, apesar destes produtos, conhecidos como neonicotinóides, estarem ligados à morte de colônias de abelhas.

Em 2010, as vendas do Gaucho alcançaram a cifra de US$ 820 milhões e do Pancho US$ 260 milhões. Gaucho ocupa o primeiro lugar entre os agrotóxicos vendidos pela Bayer, enquanto oPancho está em sétimo lugar. “Esta é a razão da Bayer, apesar dos graves prejuízos ambientais, lutar com unhas e dentes contra qualquer proibição na aplicação dos neonicotinóides”, afirma Mimkes.

Na Europa, em vários países o uso dos neonicotinóides foram proibidos. Na Alemanha, Itália, França e Eslovênia o Gaucho foi proibido no tratamento das sementes de milho, que é sua principal aplicação. No entanto, sua utilização é livre em vários países, incluindo os EUA, onde desde 2006, um terço da população de abelha já morreu.

As abelhas polinizam mais de 70, entre 100, culturas que fornecem 90% de alimentos do mundo. Entre frutas e vegetais, estão, por exemplo, as maçãs, laranjas, morangos, cebolas e cenouras. O declínio na população de abelhas tem efeitos devastadores para a segurança alimentar e é meio de subsistência dos agricultores. Além disso, pode afetar o valor nutricional e a variedade de nossos alimentos.

Diminuição das populações de abelhas

O termo CCD é utilizado para descrever a drástica diminuição das populações de abelha no mundo, que começou na década de 1990 – mesmo período em que os neonicotinóides entraram no mercado. Em 1994, a população de abelhas começou a morrer na França e mais tarde na Itália, Espanha, Suíça, Alemanha, Áustria, Polônia, Inglaterra, Eslovênia, Grécia, Bélgica, Canadá, EUA, Brasil, Japão e Índia.

Os neonicotinóides são uma classe de pesticidas que estão quimicamente relacionados com a nicotina. Eles são absorvidos pelo sistema vascular da planta e são liberados através das gotas de pólen, néctar e água que as abelhas se alimentam.

Embora o CCD seja causado, provavelmente, por vários fatores, incluindo estresse em função da apicultura industrial e a perda de seu habitat natural, muitos cientistas acreditam que a exposição aos pesticidas é um dos fatores mais críticos. Os neonicotinóides são de interesse particular por ter efeito cumulativo e subletais sobre as abelhas e outros insetos polinizadores. Estes efeitos incluem transtornos do sistema neurológico e imunológico refletidos aos sintomas observados nas mortes de abelhas.

O CCD tem um sério impacto sobre a economia dos apicultores de todo o mundo. Nos EUA, o volume dos negócios ligados a abelhas é de US$ 15 bilhões e as perdas em função do CCD são estimadas em 29 a 36% por ano.

Em 1991, a Bayer começou a produzir o imidadoprid, que é o mais utilizado em culturas de hortaliças, girassol e, especialmente, em milho. Em 1999, no entanto, a França proibiu o imidadoprid, após constatar que um terço das abelhas morreu após sua utilização. Cinco anos depois, também foi proibido no tratamento do milho.

A Bayer agora produz a clotiadina, uma sucessora do imidadoprid. Entrou no mercado americano em 2003 e no alemão em 2006. A clotiadina também é um neonicotinóides e altamente tóxico às abelhas.

Um estudo recente das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) descreveu que os pesticidas da Bayer imidacloprid e clotiadina colocam em risco diversos animais como gatos, peixes, ratos, coelhos, pássaros e minhocas. “Os estudos de laboratório demonstraram que estes produtos químicos podem causar a perda de direção, afetar a memória e o metabolismo cerebral e levar à mortandade”, revela o informe da Pnuma.

Devido ao seu alto grau de persistência, os neonicotinóides podem permanecer no solo durante vários anos. Os cultivos onde foram utilizados agrotóxicos anteriormente podem levar as toxinas para o solo através de suas raízes.

Em 2008 em Baden-Wuerttemberg, sul da Alemanha, morreram dois terços da população de abelhas após a clotianidina ser aplicada no tratamento de sementes de milho. Isto levou a uma perda de 17 mil euros. Foi comprovado que 99% das abelhas mortas continham clotianidina. As mariposas e outros insetos também morreram.

Pressão para deter os neonicotinóides

Segundo Mimkes, o grupo “está fazendo campanha contra os neonicotinóides desde 1997, quando os riscos ainda eram praticamente desconhecidos pelo grande público. É preciso pressionar para que a Bayer pare a fabricação e comercialização desses pesticidas, que são responsáveis pelos danos causados ao meio ambiente e por prejuízos econômicos.

A novidade mais importante é que hoje em dia há milhares de informações, artigos e estudos do mundo todo sobre a correlação da exposição aos agrotóxicos, tais como os imidacloprid e clotiadina, e o declínio geral das abelhas. Apicultores e os grupos ecologistas em muitos países estão ativos e pressionando os governos e as autoridades para protegerem as abelhas”, disse.

Os ativistas recolheram 1,2 milhões de assinaturas para exigir que a clotianidina fosse retirada do mercado e elas foram apresentadas ao diretor geral da Bayer durante uma reunião de acionistas. O abaixo-assinado foi em função de uma nota interna dos EUA – agência de proteção ambiental (EPA) – que confirmou o risco que o agrotóxico representa para as abelhas e descreve que a Bayer apresentou estudos insuficientes.

Em 2003 a EPA solicitou que a Bayer apresentasse um estudo do ciclo de vida e os efeitos da clotianidina sobre as abelhas. A Bayer pediu mais tempo para terminar a pesquisa, continuou vendendo o produto e somente em 2007 apresentou o estudo.


Um memorando vazado diz que a EPA concedeu permissão a Bayer para realizar estudo sobre o óleo de canola, em vez do milho, uma distinção crucial já que a canola é um cultivo menor em comparação ao milho. Os testes foram realizados em terrenos pequenos e próximos uns aos outros.

A próxima reunião do TPP incluirá em sua acusação os governos e instituições que, em alguns casos, foram coniventes com as empresas transnacionais de agrotóxicos, violando o direito à vida, à saúde, entre outros direitos básicos.

Segundo Mimkes, “os PPT anteriores ajudaram a pressionar as empresas e esperamos que o próximo impulsione à campanha para deter a morte massiva de abelhas”.

O TPP tem raízes históricas nos tribunais sobre a guerra do Vietnã e nas ditaduras da América Latina. Em época mais recente à globalização corporativa, tem abordado e denunciado as multinacionais que operam acima das leis nacionais e cometem violações dos direitos humanos impunemente.


A próxima reunião do TPP terá como meta denunciar as transnacionais de agrotóxicos comoMonsanto, Syngenta, Bayer, Dow Chemical, DuPont, Basf e mais seis empresas ligadas ao controle de alimentos e do sistema agrícola.

(Ecodebate, 13/01/2012) publicado pela IHU On-line, parceiro estratégico do EcoDebate na socialização da informação.
[IHU On-line é publicada pelo Instituto Humanitas Unisinos - IHU, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, em São Leopoldo, RS.]
[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Do que é feita a salsicha? (vídeo)


De Vista-se

Publicado em 8 de janeiro de 2012 em NotíciasSaúde▼ Top▼ Vídeos

+Aa
| -Aa
Uma das perguntas mais enigmáticas sobre o que o ser humano consome: do que é feita a salsicha?
No vídeo abaixo você vai acompanhar todo o processo que faz deste um dos “alimentos” mais controversos de todos os tempos. Depois de saber como é feita a salsicha, talvez nunca mais você olhe para o cachorro-quente com os mesmos olhos.
Vídeo no Youtube.
Leia as embalagens das salsichas no supermercado!
Vamos analisar, por exemplo, os ingredientes da Salsicha Hotdog 500g, da Perdigão.
(você pode verificar no site da empresa.)
Carne mecanicamente separada de aves, Carne suína, Água, Carne bovina, Proteína de soja, Sal, Amido, Pimenta, Alho, Regulador de acidez: lactato de sódio (INS325), Aromatizantes: aromas naturais (com pimenta, coentro, noz moscada e antiumectante: dióxido de sílicio (INS551i)) e aroma de fumaça, Estabilizantes: triopolifosfato de sódio (INS451i) e pirofosfato de sódio (INS450i), Conservador: nitrito de sódio (INS250), Realçador de sabor: glutamato monossódico (INS621), Antioxidante: isoascorbato de sódio (INS316), Corantes: ácido carmínico (INS120) e urucum (INS160b). NÃO CONTÉM GLÚTEN.
O último ingrediente destacado, o INS120 (ou corante carmin de cochonilha, ou ácido carmínico) é obtido a patir da trituração de pequenos besouros de origem mexicana. O “caldo” que sobra é um vermelho forte usado por algumas empresas em iogurtes, bolachas, sorvetes e outros alimentos para realçar a cor. Fique ligado!
Há alternativas.
Procure salsichas vegetais, veganas. São muito mais limpas e saudáveis. Você pode continuar com o seu cachorro-quente sem comer esse lixo que é a salsicha tradicional.

Nota: o que está em verde são os aditivos químicos. Uau!!!

Alimentos Orgânicos, saiba mais:
Orgânicos Certificados
+ Orgânicos Certificados
Orgânicos Amazonas
Orgânicos Bahia
Orgânicos Ceará
Orgânicos Distrito Federal
Orgânicos Espírito Santo
Orgânicos Minas Gerais
Orgânicos Mato Grosso do Sul
Orgânicos Rio de Janeiro
Orgânicos Rio Grande do Sul
Orgânicos São Paulo

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Mais uma dica para uma Horta em casa

Pensem mais sobre os seus sonhos!





Esses dias li uma entrevista do Roberto Shinyashiki que entre outras coisas falava sobre tomarmos cuidado para não vivermos o sonho dos outros … o assunto me chamou atenção, pois não é de hoje que venho notando que boa parte de nós tem mesmo vivido sonhos que não nos pertencem.

Antes de mais nada vale dizer que depois de mais de um ano viajando percebo o quanto nós brasileiros somos mesmo um dos povos mais sonhadores do planeta e isso tem lá seus méritos. Através dos nossos sonhos criamos condições para prosperar, buscamos ferramentas para transformá-los em realidade e com isso acabamos sendo um dos povos mais criativos e empreendedores do mundo!! Até aí tudo lindo … mas como todo sonho pode ter sua parte de desilusão vamos dar uma espiada em outros lados desse fantástico mundo do imaginário …

Muitos de nós vivemos sonhos impostos através de pressão familiar ou meio social e acabamos sendo algo que os OUTROS idealizaram para nós!! Alguns estudam aquilo que os pais “ aconselharam” enquanto outros cuidam de negócios de família que não os seduzem, são “eleitos” para cargos que o meio impõe … enfim, realizações que acalentam outros corações que não os nossos!! Acabamos fazendo coisas sem o menor talento ou habilidade apenas para manter uma posição social ou não ter que dizer “NÃO”!! O tempo passa e uma desoladora falta de motivação nos atinge a alma … já ouviram falar que sem paixão não há motivação?! Então … é exatamente isso !! Viver o sonho que outros projetaram em nós não dá mesmo certo …

Outros ainda projetam nas habilidades alheias sua realidade e constrõem sonhos impossíveis, muitos vislumbram ser jogadores de futebol ou astros do rock quando nunca jogaram bola ou cantaram. Exageros à parte esse exemplo foi apenas para ilustrar a distância entre algumas realidades e sonhos projetados!!

Engraçado como muitos de nós estamos sempre de olho no “jardim do vizinho”, como se a grama alheia fosse sempre mais verde e o jardim sempre mais florido. O camarada olha pro lado e vê aquela “ roseira” cheia de flores e logo pensa “que roseirão!!”, mas pode ser que olhando mais de perto só visse espinhos …




Digo sempre que todos os “jardins” são floridos; uns com margaridas, outros com cravos, lírios … o que importa é a gente regar essas “flores”, aí sim o jardim vai ficar bacana!! Parece que a habilidade alheia é sempre mais interessante, mais lucrativa, mais necessária … calma aí … habilidade é algo inato, pode ser que nunca tenhamos as “margaridas” do camarada ao lado mas temos os nossos “cravos” e é exatamente em cima deles que temos que pautar e construir os nossos sonhos, aí sim serão possíveis de concretizar!! Construir sonhos nos jardins alheios gera apenas frustração!!

Já é provado que sonhar “move”, nos tira do estado estático e nos põe avante mas nada mais legal que sonhar com dignidade. Sonhar o “nosso” sonho pra sermos aquilo que realmente desejamos ser, para termos aquilo que desejamos ter sem passer por cima dos sonhos dos demais … até porque sonhos obsessivos podem nos levar por caminhos menos éticos e mais violentos!

E já que o papo é sonhar espero que vocês caros leitores sonhem com algo que possam deixar como legado, sonhem com algo que amem fazer, sonhem com aquilo que seu coração realmente pulsa, não sonhem em apenas ter, sonhem primeiro em SER, ser alguém bom, justo e nobre de alma … com esses sonhos realizados os demais naturalmente virão!!

Por Luah Galvão. do Projeto Walk and Talk .
Quer saber mais sobre o Projeto? clique aqui.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Biblioteca livre – o que é isso?


Freguesia do Livro

Biblioteca livre, para a Freguesia do Livro, é aquele lugar que vai deixar livros disponíveis para uma clientela, uma comunidade, um grupo de pessoas que o frequentam. Biblioteca porque tem livros, livre porque o freguês pode pegar o livro, sem fazer ficha, sem ter prazo para devolver, sem multa na devolução. Na moralNo fio do bigode. Ninguém controla, só o próprio leitor que, esperamos, sensibilizado pela iniciativa e pelo adesivo que encontrará dentro de cada volume, sentirá que devolver, trocar ou passar aquele livro adiante é um modo de investir na cultura.
É bom para quem leva o livro, pois pode ficar com ele o tempo que for necessário, pode emprestar para amigos e pode trazer outros para contribuir com a ideia. É bom para o local que disponibiliza os livros, pois estará oferecendo mais um serviço a seus clientes ou funcionários e participando de um movimento literário sem que isso lhe traga qualquer inconveniente. E é bom para os livros, que terão saído de estantes silenciosas para serem apreciados mais e mais vezes.
Foto do livro: Juliano Rocha – Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa

Cola caseira fácil e ecológica

De Vida Sustentável
Como fazer cola ecológica 

Aprenda como fazer uma cola ecológica em casa, sem usar nenhum produto químico, que pode ser usada para trabalhos manuais, artesanato, com muita economia e dispensando a embalagem de plástico das colas comerciais. A formula básica é farinha e água, tem um grande poder adesivo e serve para colar uma infinidade de materiais. E fácil de fazer, barata, ecológica e útil.

Materiais
1 xícara de farinha de Trigo
1/3 de xícara de açúcar
1 colher de vinagre
Um pouco de água
Modo de Preparar:
Em uma panela coloque o açúcar a farinha e um pouco de água;
Cozinhe em fogo médio até ficar uma massa espessa;
Despeje a colher de vinagre;
Deixe esfriar e coloque em potes de vidros (reciclado).

Sua validade é de aproximadamente duas semanas.

Sou todo ouvidos e coração. Fale comigo!

Nas grandes cidades a solidão atormenta a vida de muitas pessoas. Quantas vezes queremos apenas conversar com alguém, e cada vez mais está difícil ser ouvido, não é mesmo?

Apenas conversar, desabafar, pedir conselhos, já perceberam como é fácil resolver os problemas dos outros? Mas para quem está envolvido com eles fica tão difícil?
Agora você pode trocar idéias por email, sem se identificar, do outro lado pessoas de boa vontade com formação em desenvolvimento humano starão à sua espera.

Sou todo ouvidos e coração pode ser contatado pelo email  soutodoouvidos@hotmail.com.br

Conheça Casey: o cão que recebe os passageiros no aeroporto de Miami




Por Andréa Fassina no Só Notícia Boa

Essa vem de Miami, da amiga e jornalista Chris Delboni, que mantém uma coluna no Portal IG, "Direto de Miami".
É o Cão Embaixador do Aeroporto Internacional de Miami. Seu colete diz “Pode me acariciar”.
Casey tem 3 anos,  é da raça Golden Retriever e trabalha duas vezes por semana como voluntária no Aeroporto Internacional de Miami.  Sua missão é simples: receber e dar carinho, e amenizar o tempo e a tensão natural dos passageiros nos portões de embarque – nacional e internacional.

Abril Iriondo, de 3 anos, se encantou com Casey enquanto esperava o voo para Buenos Aires com a família.
Casey e Liz Miller, sua dona, passeiam pelos saguões todas segundas e quintas, orientando os passageiros com dúvidas ou aqueles que estão só precisando de um agrado, ou uma lambida.“Queremos ter certeza que todos estão tendo um dia agradável”, diz Miller.
Alicia Vasquez, de Buenos Aires, ganha um beijo enquanto espera seu voo.
E de fato, Casey alegrou o dia da brasileira Carem Monteiro, que adorou a surpresa no portão de embarque, onde aguardava o voo de volta à Brasília.
Carem Monteiro e Victor Mendes Sutarelli, de Brasilia.
“A ideia é muito legal pra descontrair”, disse Carem, que visitava Miami pela primeira vez com o noivo, Victor Mendes Sutarelli.
Miller já participava do programa de voluntários do aeroporto há um ano quando resolveu dois meses atrás inscrever Casey, que se tornou o primeiro cachorro a se juntar a esse grupo seleto de 80 pessoas que auxilia os passageiros. 
A cadela é treinada e certificada como cão de terapia.“Nosso objetivo como voluntário é tornar o tempo do passageiro no aeroporto o mais agradável possível e ajudá-lo como podemos”, diz Miller.  “Então pensei, por que não trazer Casey?  No minuto que ela entra, as pessoas ficam mais leves, alegres, começam a conversar.  Quebra o gelo completamente”.Os passageiros – adultos e crianças – batem o olho na adorável cadela e o sorriso é imediato.
Ivan Dates e seu filho, Felipe, de 2 anos, curtem momentos alegres com Casey antes do embarque para Argentina.
Liz conta que, recentemente, se emocionou quando uma senhora veio ao encontro de Casey, sentou-se no chão, colocou os braços na cadela e disse, “tive um dia péssimo.  Esse cão fez a diferença”. 
A passageira era veterinária e tudo que ela precisava naquele momento era estar junto de um cachorro para tranquilizá-la enquanto esperava seu voo.
E não é diferente com os comissários de bordo.Mesmo correndo, prontos para entrar no avião com destino a Brasília, Marcos Lopes e Larissa Bruch, ambos há seis anos na TAM, não resistiram:  pararam para ver Casey.
Disseram que nunca tinham visto um cachorro como anfitrião em aeroportos.“As pessoas ficam nervosas para o voo normalmente e ajuda bastante ter um bichinho ao lado”, diz Lopes.Bruch concorda.  “Eu adoro cachorro”, diz a gaúcha, que tem dois em sua casa no Rio Grande do Sul — uma Yorkie e um gigante Dogo Argentino.
A dona diz que recebe centenas de visitas na página de Internet da Casey e muitos e-mails de passageiros agradecendo o carinho.Marc Henderson, assessor de imprensa do Aeroporto Internacional de Miami, disse que essa iniciativa de Liz e Casey ajuda muito a amenizar a tensão da viagem e criar uma experiência positiva dos passageiros.  “Eu acho que isso é muito importante em um aeroporto que já tem stress suficiente, desde encontrar um lugar para estacionar, check-in, segurança até o portão de embarque.  Com todo esse stress, você vê esse peludão de quatro patas que vem a seu encontro, e sem a menor preocupação com nada, só quer lamber seu rosto”, diz ele, “é lindo”.
Assista ao vídeo da mais nova voluntária do Aeroporto Internacional de Miami:

“essa reportagem foi publicada originalmente na coluna Direto de Miami, do Portal iG (com endereco da coluna direto http://colunistas.ig.com.br/diretodemiami/)

sábado, 21 de abril de 2012

O Homem e o Meio Ambiente com André Trigueiro

Contratos ocultos!

Contratos Ocultos
 
O grande vilão dos relacionamentos.


Tenho observado que um grave problema que acontece nos relacionamentos, seja entre casais ou entre sócios, se deve a alguns contratos ocultos, que estes fazem, e não conseguem cumprir. Esses contratos, se não são tratados adequadamente, podem levar a separações entre os casais ou a acabarem com uma sociedade. Geralmente, depois do problema existente, fica difícil de resolver.

Mas o que é o contrato oculto?
É quando uma pessoa espera do outro algo que este não pretenda cumprir no relacionamento, por nem conhecer a expectativa do outro.

Quando existe uma expectativa por parte de um que não é possível ser atendida em função de crenças e objectivos diferentes do outro. Aí, quando a pessoa descobre que não terá o que espera, decepciona-se com o outro e o problema está formado.

Exemplificando o que acontece:
imagine um casal de namorados que têm por hábito irem a bares todos os fins de semana. Quando decidem casar, o rapaz pensa: “a minha namorada sabe que gosto de frequentar os bares, de tomar uma cervejinha. Vamos casar, mas continuarei com este hábito”. A moça pensa diferente: “o meu namorado gosta muito de ir a bares, mas isso é porque ele não tem a casa dele. Quando nos casarmos vai mudar”. Não conversam sobre o assunto e casam. Depois de casados, provavelmente irão brigar por isso. O rapaz quer continuar a frequentar os bares e a moça quer ficar em casa…

Outro exemplo: dois amigos resolvem abrir um negócio. Um deles tem um tio que é proprietário de uma empresa de sucesso, onde trabalham vários parentes, por isso acha normal contratar parentes para trabalhar com ele. O outro vem de uma família na qual, quando ainda era criança, um parente lesou o seu pai, levando a família a passar por sérios problemas financeiros. Esta história marcou-o profundamente, porque a mãe até adoeceu em função do problema. Entretanto, ele não tem consciência de que o facto o tenha marcado tanto. Abrem a empresa e à medida que ela cresce, um dos sócios começa a contratar pessoas da sua família e isso incomoda tremendamente o outro sócio.

Aquilo que para um é normal, para o outro é um grave problema. Como nunca conversaram sobre a situação, o que para um é uma coisa normal, para o outro é um complicador.

É difícil chegarem a um acordo, uma vez que possuem pontos de vista contrários.

Assim como nestes exemplos, existem várias situações, nas quais um pensa de forma oposta ao outro, gerando imensos problemas. E, muitas vezes, os aborrecimentos são por coisas até pequenas, mas que acontecem várias vezes.

Aí, quando resolvem separar-se, parece que foi por algo pequeno, por uma gota de água. Mas o problema não estava na gota e sim no copo que já estava cheio!

Por tudo isto, a melhor receita é o diálogo, conversar sobre os problemas, mesmo que pequenos.

Se quiser um relacionamento duradouro, é preciso buscar entender o ponto de vista e as expectativas do outro, além respeitar o direito do outro de pensar diferente. Também é preciso ter cuidado durante a conversa, porque comunicação é uma estrada de dois sentidos. Não importa o que se diz, mas como o outro recebe, e cada um entende o que ouve em função das suas experiências de vida.

Para meditar, aqui vai a epígrafe da semana:
A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente.
Soren Kierkergaard


Ilustração de IRAWAN: http://cghub.com/images/view/45839/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...