sábado, 29 de setembro de 2012

Deixa sair com Sônia Hirsch

Curso Gratuito de Jardinagem no SENAC Interlagos

Foto: Curso Gratuito de Jardinagem no SENAC Interlagos

Estão abertas as inscrições para o Curso Gratuito de Jardinagem no SENAC Interlagos em São Paulo, ao lado do SESC Interlagos e da estação Primavera da CPTM.
 
O Curso será dado de 3º, 5º e 6º das 13:30 às 17:30hs e começa dia 30 de Outubro.
 
As inscrições são pelo site, pessoalmente ou no telefone (11) 5662-9300.
 
Conto com sua participação.
 
Obrigado!
Att,
Marcelo Fávero Paes
Biólogo & Paisagista
(11) 98862-9804
www.bio2paisagismo.com.br
marcelofaveropaes.blogspot.com.br
Estão abertas as inscrições para o Curso Gratuito de Jardinagem no SENAC Interlagos em São Paulo, ao lado do SESC Interlagos e da estação Primavera da CPTM.

O Curso será dado de 3a, 5a e 6a feira das 13:30 às 17:30hs e começa dia 30 de Outubro.

As inscrições são pelo site, pessoalmente ou no telefone (11) 5662-9300.

Conto com sua participação.

Marcelo Fávero Paes
Biólogo & Paisagista
(11) 98862-9804
www.bio2paisagismo.com.br
marcelofaveropaes.blogspot.com.br

Os Transgênicos e a Besta



De Instituto Humanitas UNISINOS


"Há muitos anos venho buscando uma alimentação mais saudável, mas está cada vez mais difícil conseguir estes alimentos. Peregrinamos pelos quatro maiores redes de supermercados de Cuiabá - Atacadão, Modelo, Comper e Biglar – e não encontramos sequer um óleo de soja, nem fubá de milho não Transgênica". O comentário é de João Inácio Wenzel, pesquisador do Fórum Mato-grossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento em artigo, 28-09-2012, que recebemos e publicamos na íntegra.

Eis o artigo.

Há muitos anos venho buscando uma alimentação mais saudável, mas está cada vez mais difícil conseguir estes alimentos. Peregrinamos pelos quatro maiores redes de supermercados de Cuiabá - Atacadão, Modelo, Comper e Biglar – e não encontramos sequer um óleo de soja, nem fubá de milho não Transgênica. Somente no Biglar, encontrávamos óleo não transgênico, a um preço três a quatro vezes mais caro, mas desta vez nada encontramos. Estranho! Quase não dá para se aventurar pelas BRs 163 e 364, de tanta carreta carregando soja ou milho para os grandes portos, mas não encontramos óleo de soja, nem fubá de milho não transgênico em nenhum mercado. “Que país é este?” Temos liberdade de ir e vir, mas não temos liberdade de escolher o que comer!

Esta peregrinação inglória me fez lembrar a história da besta do livro do apocalipse de São João, capítulo 13: “Vi depois outra Besta sair da terra: tinha dois chifres como um Cordeiro, mas falava como um dragão... Graças às maravilhas que lhe foi concedido realizar em presença da (primeira) Besta (a que saiu do meio do Mar e simboliza o império romano), ela seduz os habitantes da terra, incitando-os a fazerem uma imagem em honra da Besta que tinha sido ferida pela espada, mas voltou à vida... Faz também com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos recebem uma marca na mão direita ou na fronte, para que ninguém possa comprar ou vender se não tiver a marca, o nome da Besta ou o número de seu nome. Aqui é preciso discernimento! Quem é inteligente calcule o número da Besta, pois é um número de homem: seu número é 666!”

As notas de rodapé das edições das Bíblias explicam que em grego e no hebraico, cada letra do alfabeto tinha um valor numérico. Assim, a soma das letras do nome César-Neron, escrito em hebraico, dá exatamente o número 666. Desta forma, as comunidades cristãs, ao nomearem a besta, perdiam o medo e resistiam às forças de morte do império romano até à morte. Tinham a firme convicção de que aqueles que lutam pela vida, ainda que sejam mortos, vivem para sempre, pois aquele que veio “para que todos tenham vida” e que fora assassinado na cruz, estava vivo no meio deles.

A Besta tem dois chifres como o Cordeiro, mas sua prática não engana, pois sua fala é como a do Dragão. Confundem-se, na aparência. Apresenta-se como se ela fosse a salvadora do universo. Mas ela é o falso Cristo.

Parece-me que hoje, onde se lê 666, poder-se-ia ler OGM, Organismo Geneticamente Modificado, os transgênicos. Aparentemente os grãos são iguais às outras. Mas por dentro levam o número da Besta, um gene de outra espécie que a torna resistente a herbicidas, fungicidas ou pesticidas. Ainda bem que a lei de defesa do consumidor exige que os pacotes dos supermercados que contém produtos geneticamente modificados sejam assinalados com a letra T, num triângulo de fundo amarelo.

No texto do apocalipse, o número 666, escrito na mão direita ou na cabeça, simboliza as ações do império e a sua inteligência para convencer a população da necessidade da “paz e segurança” imposta pelo império. O império neoliberal de hoje seduz a população com argumentos ideológicos e ações políticas e econômicas para impor seu modelo de produção agrário como único capaz de resolver todos os problemas do mundo. Primeiro disseram que era para produzir alimentos suficientes para acabar com fome do mundo, mas com todo o aumento da produção, dois bilhões de pessoas continuam a passar fome. O problema não está na falta de alimentos, mas na distribuição dos mesmos.

Depois, introduziram as sementes geneticamente modificadas, dizendo que com isso iria diminuir o uso de agrotóxicos. No entanto, as vendas desses produtos aumentaram mais de 72% entre 2006 e 2012 - de 480,1 mil para 826,7 mil toneladas -, segundo dados do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola (Sindag). Disseram também que os OGM eram inofensivos à saúde humana, mas estudos recentes do biólogo Gilles-Éric Séralini, da universidade de Caen, na França, comprova que ratos submetidos por dois anos a uma dieta de milho geneticamente modificado, desenvolvem duas a três vezes mais tumores dos que aqueles alimentados com milho orgânico.

Aos argumentos e à pressão político-econômica sucumbiu a mídia, o governo popular do Lula e o atual governo e a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) que deveria realizar um papel de fiscalização. Segundo aentrevista de Leonardo Melgarejo concedida ao IHU online, representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário na CTNBio, a comissão técnica não faz análises independentes nem testes a longo prazo. Diz ele que “a única maneira de assegurar ausência ou, pelo menos, redução no consumo de transgênicos, isso na alimentação de qualquer família, reside na aproximação com redes de produtores orgânicos”.

A essa mesma pressão sucumbem igualmente os atuais candidatos a prefeito de Cuiabá. O comitê contra os agrotóxicos de Cuiabá levou pessoalmente uma carta a todos os candidatos, através dos comitês eleitorais, exigindo um compromisso do candidato para estabelecer legislação proibindo o uso no município dos agrotóxicos e ingredientes ativos já banidos em outros países, proibir a pulverização aérea de agrotóxicos no município e construir políticas públicas de incentivo à agroecologia, mas até hoje (28/09) nenhum candidato assinou o compromisso. Será que todos são financiados pelo agronegócio?

Não vi nenhum candidato a vereador propor uma fiscalização para averiguar a aplicação da lei que exige que, no mínimo, 30% da merenda escolar seja fornecida pela agricultura familiar. Não vi nenhuma proposta de aumentar o mínimo que exige a lei, quem sabe, de 30 para até 100%, como já é feito em alguns municípios, como Mirassol do Oeste. E porque não incentivar a agroecologia para que se produza alimentos saudáveis não só para as crianças, mas para toda cidade?

Diante disso tudo, o que fazer?

Em tempos de vacas gordas para o agronegócio e de vacas magras para a agricultura familiar e orgânica, o que se pode fazer é resistir, como o fizeram as comunidades do apocalipse, no final do primeiro século. Deram nome à besta e mostraram o mal que ela fazia. Sabiam que, quem luta pela vida, vive para sempre.

Da mesma forma, somente denunciando os efeitos nefastos e rastros de morte que deixa a monocultura transgênica e a “revolução verde” à base de venenos que matam, é possível mudar o modelo hegemônico de produção agrícola. Forjar políticas públicas que revertam este jogo, que apostem em territórios livres de transgênicos e agrotóxicos é um caminho viável.

O consumidor pode fazer a diferença, na medida em que ele se aproxima mais das redes de produção orgânica, e exige que o mercado apresente opções de produtos orgânicos a preço justo.

Uma cidade entre rios: Documentário sobre a cidade de São Paulo.

A água é um elemento forte no jardim. Seja em espelho d'água ou em fonte, transmite tranquilidade, conforta, purifica e refresca.

O espelho d'água tem aspecto rústico e tortuoso pelo uso de cacos de pedra mineira alternados por grama-esmeralda no piso. A parede é de granito bruto


Veja outras sugestões de espelhos d'água no Arquivo: Casa e Jardim


Uma fonte em casa dá tranquilidade e umidifica o ambiente. Veja este passo a passo!

Pai encontra larvas em papinha industrializada


Jornal de Londrina

Ele chegou a dar uma colherada do alimento para o filho, que teria passado mal depois. Empresa responsável deverá fazer análise de amostra do produto
26/09/2012 | 10:11Rafael Sanchez
Uma papinha industrializada para crianças assustou a família do executivo Lucas Fabrício Salamon, 27 anos. Ele comprou o produto da marca Nestlé para dar ao filho Pietro, de 10 meses. Quando abriu, notou que estava repleto de larvas e fungos. “Ela [a papinha] aparentemente estava normal, mas, quando fui experimentar para ver se estava quente, senti um gosto estranho. Mexi a papinha e comecei a encontrar um monte de larvas. Depois, minha esposa abriu e viu uma crosta de fungos”, contou.
Salamon entrou em contato com a Nestlé, que garantiu que forneceria um novo produto. Para o coordenador do Procon deLondrinaRoberto de Paula, a primeira medida que Salamon deveria ter tomado era entrar em contato com a Vigilância Sanitária, para que fosse feito um laudo do produto. “Eles têm a competência para elaborar um laudo, mesmo que visual. Isso é uma forma também de ele se munir de documentação”, explicou.
Segundo de Paula, após a realização do laudo ou até mesmo de uma fotografia do produto, o consumidor pode ir até o Procon e abrir uma reclamação. Ele informou que é obrigação da empresa, além de disponibilizar outro produto, arcar com as despesas hospitalares, no caso de a ingestão do alimento causar problemas de saúde. Além disso, a empresa pode ser obrigada a pagar indenização ao consumidor.
Em nota enviada ao JL, a Nestlé informou que agendou com o consumidor a retirada do produto para esta quarta-feira (26) e somente após a avaliação da amostra seria possível prestar informações. A empresa ainda ressaltou que a segurança e qualidade dos produtos são prioridades e que os processos de produção seguem rigorosos padrões que impediriam o que ocorreu com o produto em questão.
Recentemente o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenou a Nestlé a pagar R$ 5 mil a uma consumidora que ingeriu bombons com larvas e besouros.
Infecção
Segundo a pediatra Luiza Morya, no caso de ingestão de alimento estragado, há vários agentes infectantes, mas o mais comum é a infecção por bactérias. Os principais sintomas causados são vômitos, diarreia, dores abdominais e desidratação, que pode ter maior ou menor intensidade dependendo da quantidade ingerida do produto ou da capacidade de defesa do organismo.
A médica ressalta, porém, que a contaminação de alimentos é mais comum quando o produto foi feito em casa e não foi conservado adequadamente, ficando assim, sujeito à ação de fungos e bactérias que existem no ar.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Incrível 28 alimentos em visão microscópica!




A fotógrafa Caren Alpert resolveu fotografar vários alimentos em visão microscópica, o resultado ficou incrível. Veja aqui 

A argila na construção



A argila é um material extraordinário. É um dos materiais de construção mais antigos e mais comum na história da humanidade. É uma alternativa viável , seu processo não causa as emissões de carbono na atmosfera e podem ser u
tilizada e devidamente "ajustada" para praticamente qualquer latitude, formas, estilos, e os resultados são caracterizados pela variedade mais incrível. A terra é, de longe, 
o material de construção mais utilizado no continente Africano. O grupo étnico Musgum, no extremo norte dos Camarões, por exemplo, constroem suas casas com barro compactado que seca ao sol impiedoso da Africa. Com a sua forma curva à mão, essas casas com estruturas orgânicas como conchas, se observadas cuidadosamente revelam detalhes surpreendentes.
Cada escolha formal aqui é justificada por razões de natureza física. As paredes destas casas são muito mais espessas na parte inferior do que na parte superior para melhorar a estabilidade (mesmo princípio usado na construção do Pantheon de Roma), dando a forma alongada. Além disso, sua superfície externa tem algumas medidas que poderiam ser confundidas com decoração simples, mas, na verdade, servem por dois motivos: para chegar ao topo do edifício durante a sua manutenção e para canalização das águas pluviais. A forma destas casas, além de lembrar a forma de uma bala, é muito semelhante ao da catenária do arco, a forma ideal, em geometria de suportar a maior carga de material mínima, entre outras coisas, esta forma reduz o efeito de compressão dos o impacto das gotas de água nas paredes, que durante a estação chuvosa pode ser muito violenta.
Além disso, a extraordinária altura dessas casas (que podem atingir nove metros!) Permite que você possa se refrescar nos dias quentes de verão. A cúpula é ocupada por uma abertura circular que permite a circulação do ar para ajudar a arrefecer sentimento.

Hoje, estas casas tornaram-se um pouco obsoleto, com apenas uma pequena minoria ainda constrói, técnicas e conhecimentos passados de geração em geração.

http://www.architetturaecosostenibile.it/architettura/nel-mondo/case-terra-cruda-tradizioni-costruttive-africane-combattere-caldo-491.html

Consea disponibiliza documentos e apresentações da Mesa de Controvérsias

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) realizou nas últimas quinta e sexta-feira (20 e 21), na sede da Conab, em Brasília, o evento intitulado “Mesa de Controvérsias sobre Agrotóxicos”, em parceria com a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

“Fundamentalmente, esse debate pretende fazer ponderações sobre o alcance e validade dos argumentos subjacentes às ações públicas e privadas que contribuem para o Brasil ter uma participação tão significativa no mercado de agrotóxicos do mundo”, afirmou no documento do encontro a presidenta do Consea, Maria Emília Pacheco.

Estão disponíveis no site do Consea [www.presidencia.gov.br/consea] tanto os documentos como as apresentações realizadas no encontro. Para conhecê-los, clique aqui.

Fonte: Ascom/Consea

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Música no Museu e de "grátis"

Dona InahMúsica no Museu

Com a coordenação de Carmelita Rodrigues de Moraes, os espetáculos deste mês buscam traduzir a diversidade musical que sempre foi diretriz do projeto Música no Museu, através de formações diversas, do erudito ao popular, trazendo Momentos Musicais Especiais.

Confira a programação, sempre aos domingos, às 11h, grauito.

Apoio: ProAc e Fritz Dobbert
Orquestra de Câmara da Escola de Comunicação da Universidade de São Paulo (OCAM/USP)
Orquestra de Câmara da Escola de Comunicação da Universidade de São Paulo (OCAM/USP)
Dia 30/9/2012
Quintino Bento e Orquestra do Erê
Quintino Bento e Orquestra do Erê
Dia 6/10/2012
sábado 11h
Casa7
Casa7
Dia 14/10/2012
Primus Trio
Primus Trio
Dia 21/10/2012

endereço

Maneiras de Ajudar o meio Ambiente sem Sair de sua Casa





Aqui estão algumas maneiras de ajudar o meio ambiente sem sair de casa, compilei de diversos sites e blogs, espero que ajude a todos. É fácil ser ecológicos mesmo que seja apenas um pouco. Vamos começar o Ano com uma vida mais sustentável.

1. Faça compostagem. Devolva o lixo orgânico para onde ele pertence: o solo! Em vez de enviar cascas de banana, grama, folhas, resto de comida para o aterro ou lixão, inicie uma pilha de composto em sua casa e faça adubo de seu lixo.

Nos EUA, o Fundo de Defesa Ambiental diz que cerca de 18% dos resíduos de uma família média vem do quintal e jardim. Se você reciclar os resíduos de jardim e quintal, vai reduzir a quantidade de energia utilizada para enviar estes resíduos ao lixão, diminuindo sua pegada de carbono.

Adicionando os lixo orgânico de sua cozinha ao lixo do quintal vai diminuindo significativamente o lixo e dobrar a produção de adubo.

2 – Economize energia, troque as lâmpadas normais por lâmpadas fluorescentes compactas, ou lâmpadas de LED. Desligue as luzes quando sair de um cômodo, desligue e tire da tomada qualquer equipamento eletro eletrônico que você não esteja usando. Carregadores, lâmpadas, aparelhos na cozinha, etc. Use ventiladores de teto durante os dias quentes de verão, você pode criar um efeito de resfriamento semelhante ao ar condicionado e com um consumo 50% menor. Ao desligar o computador em vez de deixá-lo em modo de suspensão, você pode economizar de 40 watts-hora por dia.

3 – Economize água, use sistemas de irrigação por gotejamento em seu jardim. O sistemas de irrigação por gotejamento, também conhecido como micro-irrigação, são sistema s projetados para fornecer água diretamente para as suas plantas, com o mínimo de desperdício. O sistemas de irrigação por gotejamento tem cerca de 90% a mais de eficiência do que os sistemas tradicionais.

Verifique e conserte as suas torneiras e qualquer outro aparelho que use água, que estão com gotejamento ou vazamento. Coletar água da chuva para uso em plantas e jardins.

4. Mude os seus hábitos na Cozinha, use recipientes reutilizáveis ​​para armazenamento de alimentos em vez de embalar alimentos em papel alumínio ou filme plástico. Use panos para limpar os respingos em vez de toalhas de papel.

Você também pode usar filtros de café cru, que não produz dioxina na sua fabricação. Use esponjas ou panos para limpeza, em vez de toalhas de papel.

5 – Plante árvores, no seu quintal e na comunidade, todo mundo sabe que plantar árvores podem ajudar o meio ambiente. Árvores seqüestram CO2, minimizando os efeitos do aquecimento global, além de ter muitos outros efeitos benéficos.

As árvores esfriar sua casa, reduzindo a energia utilizada para o resfriamento, melhorar a saúde mental e aumentar os valores venais da propriedade. Árvores reduzem a poluição urbana e capturam partículas de poeira do ar e diminuem a poluição sonora..

6 – Use energia solar grátis para secar as suas roupas! Basta um varal, sem custo para implementar e você ainda vai economizar dinheiro. Não importa onde você mora, o sol tem que sair eventualmente. Quando isso acontece, pendure suas roupas para secar.

7 – Use a Internet a seu favor. Pague contas online, segundo estimativas, se todas as residências dos EUA pagaram suas contas on-line e recebecem declarações eletrônicos em vez de papel, a economia iri ser de 18.500.000 árvores a cada ano, 2,2 bilhões de toneladas de dióxido de carbono e outros gases de efeito estufa, e milhares de toneladas de resíduos sólido.

Não Brasil não seria diferente! Prefira Download ao em vez de CD ou DVD! A maioria dos softwares vem em um CD, e mais de 30.000 milhões de discos compactos de todos os tipos são vendidos anualmente. Isso é uma enorme quantidade de resíduos, para não mencionar a embalagem.

8 – Evite lixo tóxico! Use baterias recarregáveis ​​em vez de pilhas descartáveis ​​. As pilhas não apenas ocupam espaço nos lixões (eles não podem ser incinerados devido a explosão), as pilhas podem causam vazamentos de ácidos e contaminam a Terra.

Use produtos sem CFC . Clorofluorcarbonos destroem a camada de ozônio, que nos protege dos raios UV prejudiciais. Não utilize pesticidas, herbicidas ou produtos químicos . Pesticidas matam centenas de aves e outros animais por ano. Se você tiver ervas daninhas indesejadas, retire-as você mesmo.

9 – Salve a Natureza, NÃO compre objetos de pele, marfim ou outros produtos de origem de animais selvagens. Animais são mortos para produzir esses bens! Nunca compre produtos feitos de mogno tropical, o ideal é comprar madeiras de reflorestamento certificado.
Lojas de flores, por vezes, vendem orquídeas e bromelhas, embora ameaçadas de extinção, verifique sempre a procedência.

Papagaios e araras, infelizmente ainda são vendidos, se você quer um papagaio como animal de estimação, certifique-se que tenha registro no IBAMA.

10 – Compre orgânicos. Isto não só irá ajudar na sua saúde, como também irá apoiar os agricultores locais e pequenas empresas. Os alimentos orgânicos são produzidos sem o uso de fertilizantes e pesticidas artificiais, evitando a contaminação ambiental.

11. Seja Eco. Comprar produtos com conteúdo reciclado, essa é uma das melhores maneiras de ajudar o meio ambiente. Se você estiver tentando escolher entre dois produtos, escolha aquele com menos embalagem. Se um prédio de escritórios com 7.000 trabalhadores reciclarem todos os seus resíduos de papel durante um ano, seria o equivalente a tirar quase 400 carros das ruas.

12 – Deixe a sua uma casa “verde” , trazendo plantas e flores, isso irá melhorar a qualidade do ar no interior de sua casa. Deixando-a mais alegre e cheirosa.

13 – Doe (roupas e móveis) o que você não usa mais, assim os fabricantes não têm que produzir mais, reduzindo o lixo. Toalhas usadas e cobertores do bebê lavável pode encontrar um grande uso em abrigos de animais. Muitos abrigos de animais usam esses itens como cama, confortando um animal, ou para secagem depois de um banho. Contate o seu abrigo local ou a APA para ver se eles estão aceitando doações.

14 – Aprenda a trocar. Se você estiver procurando por um determinado item, ou quer se desfazer de algumas mercadorias indesejadas, a troca pode ser uma ótima maneira de reduzir o desperdício e ganhar algo em troca. Websites de Troca estão ganhando popularidade no exterior, eles trocam tudo, desde livros, filmes e móveis,etc.

Reduzir: reduzir!

Reutilizar: reutilize!

Reciclar: reciclar!

Espero que essas dicas ajudem!
Por Vida Sustentável

Johnson & Johnson Promete remover Substâncias Cancerigenas até 2015


Por Vida Sustentável



Grupos ecológicos e ambientalistas americanos conseguiram uma grande vitória como a promessa da Johnson & Johnson de remover todos os produtos químicos tóxicos de sua linha de higiene pessoal e cosméticos em 2015. Faz quase um ano desde que os grupos ambientalistas, liderada pela The Campaign for Safe Cosmetics lançou um boicote contra a Johnson & Johnson até que a empresa prometeu remover as substâncias químicas potencialmente causadoras de câncer de todos os seus produtos de cuidados e higiene pessoais.

Johnson & Johnson anunciou que irá retirar o 1,4-dioxano e quaternium-15 de quase toda a sua higiene pessoal e produtos cosméticos em todo o mundo dentro de pouco mais de 3 anos. A Johnson & Johnson vai eliminar gradualmente esses dois produtos químicos, bem como outros que levantam uma bandeira vermelha dos grupos ecológicos e ambientalistas, como o triclosan , ftalatos e parabenos.

Em uma entrevista com a Associated Press, Johnson & Johnson comentou que os produtos do bebê seria dada a primeira prioridade e seria reformulado, com ingredientes mais seguros até o final de 2013, enquanto os produtos comercializados para adultos será reformulado até o final de 2015.

Os Humanos já Reciclavam há 13 Mil anos Atrás

Por Vida Sustentável


Os Humanos pré-históricos são vistos como trogloditas, seres desajeitados, que usavam roupas de pele de animais, andavam sempre famintos e não tomavam banho. Mas segundo alguns arqueólogos, nossos ancestrais sabiam reciclar. De acordo com a nova pesquisa do Instituto Catalão de Paleoecologia Humana e Evolução Social, os seres humanos que viviam durante a Idade Paleolítica Superior tinham o hábito ecológico da reciclagem, isso há 13.000 anos atrás.

Manuel Vaquero, um dos arqueólogos, disse que foram descobertos artefatos de pedra desta época mostrando sinais de modificações, que uma ferramenta havia sido reciclada para criar um sistema totalmente novo.

“A fim de identificar a reciclagem, é necessário diferenciar as duas etapas da sequência de manipulação de um objeto: o momento antes de ser alterada e depois desse momento”, diz Manuel. “As duas estão separadas por um intervalo no qual o artefato foi submetido a algum tipo de modificação.”

Para esses fabricantes de ferramentas pré-históricas, a reciclagem não foi baseado uma ideologia ecológica ou sustentável, mas sim em conveniência e eficiência, entre outras coisas. A reutilização de recursos fez com que esses seres humanos não se deslocassem para encontrar matérias-primas para fazer suas ferramentas, uma tarefa que poderia ter tomado um longo tempo e esforço.

Debate aberto sobre Normas Sanitárias para alimentos de produção artesanal, familiar e Comunitária




A produção artesanal de alimentos da agricultura familiar, dos povos indígenas e comunidades locais é uma das expressões da nossa cultura mais reconhecida no mundo, que se destaca pela diversidade de sabores, cores e modos de fazer. 

Apesar da grande importância para a segurança alimentar e nutrici
onal dos brasileiros, os alimentos de produção artesanal, familiar e comunitária ainda encontram grandes dificuldades para a entrada em mercados formais e no mercado institucional, principalmente pela dificuldade de adequação às normas sanitárias vigentes. Dessa forma, muitos produtores familiares operam na clandestinidade ou desistem de agregar valor a sua produção.

Com o objetivo de discutir o problema com os diversos setores interessados, o Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), o Movimento Slow Food, o Instituto Marista de Solidariedade (IMS) e a União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (UNICAFES) convidam para debate aberto setores da sociedade civil organizada e os poderes executivo e legislativo.
Na ocasião serão apresentados os resultados da Oficina "Normas Sanitárias para alimentos de produção artesanal, familiar e Comunitária", que será realizada com representantes do governo, sociedade civil, produtores e especialistas.

Data: 28 de setembro de 2012
Horário: 8h30 ás 12h
Local: Auditório do CCB (Centro Cultural de Brasília)
SGAN 601, Módulo B, Asa Norte, Brasília – DF
Informações: ISPN – 61 3327 8085


Aproveitem para ler e assinar o Manifesto Cozinhista:
http://www.malaguetanews.com.br/pimentas/manifesto-cozinhista

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Sua geladeira quebrou? E agora, o que faço para conservar a comida?

Grafite absorve poluição do ar


Publique
o selo
no seu blog

Por Planeta Sustentável
Débora Spitzcovsky - 24/09/2012 às 09:00

arte de rua pode ajudar a melhorar a qualidade do ar nas cidades. Pelo menos, é o que promete o artista italiano Andreco*. Ele é autor do projetoPhilosofical Tree, que consiste na grafitagem de árvores de 18 metros de altura nas ruas dos grandes centros urbanos para diminuir a poluição atmosférica.
Como? Andreco grafita as plantas com uma tinta especial que já é famosa no setor da construção civil. Chamada de fotocatalítica, ela reage ao entrar em contato com a radiação solar, sendo capaz de absorver do ar o monóxido de nitrogênio – gás poluente que contribui, entre outros fenômenos, para a chuva ácida (leia também: Prédios que limpam o ar?). Segundo o artista, cada metro quadrado de seu grafite tem, para a natureza, o mesmo efeito de tirar oito carros das ruas. Está bom para você? 
De quebra, o projeto do artista de rua italiano traz a presença das árvores de volta para as cidades. Ao grafitar as plantas artificiais nos muros, Andreco pretende chamar a atenção dos cidadãos para o fato de que há cada vez menos verde nos centros urbanos e incentivá-los a defender a presença da natureza nesses locais.
Por enquanto, o artista grafitou duas “philosofical trees”, nas cidades italianas de Bologna e Turin. A iniciativa faz parte do projeto Frontier, que busca destacar a importância da arte urbana para a sociedade. Curtiu?   
Foto: Marco Monetti

sábado, 22 de setembro de 2012

Banco ecológico para todos os climas

Por Vida Sustentável



Um Banco Público circular, coberto, um abrigo, que pode ser colocados em lugares ao ar livre é uma idéia maravilhosa. Um local onde as pessoas podem ter privacidade, escapar da chuva, fugir do sol forte e descansar . Essa criação inovadora é de Roxanna Gressel, uma designer industrial, e foi apelidada de Oasis, de aparência atraente na cor vermelha, é uma cabine de fibra de vidro e borracha reciclada. Uma área confortável é convidativo que proporciona privacidade sem isolar os que estão dentro sentados. Além disso, você pode apreciar a magnífica vista dos arredores.

Os assentos estão afixadas ao longo das paredes do Oasis em forma circular, com um mesa em forma de disco no centro, além de fornecer abrigo, o oásis também tem a disposição iluminação com quatro lâmpadas de LED alimentada por um painel solar e um sistema de aquecimento de 800 watts. Assim as pessoas podem refugiar-se em todas as estações e até em países que clima frio . A parte superior do Oasis abriga um painel solar, ele gera a energia utilizada para iluminar e aquecer a área interna.

Ler mais: http://www.vidasustentavel.net/arquitetura/banco-publico-ecologico-para-todo-os-climas/

Como fazer um jardim Zen com Material Reciclado


Por Vida Sustentável



Jardim Zen é uma excelente ferramenta para amenizar o estresse diário, o jardim Zen pode ter desde o tamanho da praça de um templo, como também um pequeno quadrado que pode ficar em cima da mesa de seu escritório no trabalho ou na sala de sua casa. A prática é simples, durante alguns minutos ao dia, procure desenhar linhas de maneira harmônica na areia. Nesse artigo vou dar uma dica literalmente Zen, a dica é de como fazer um mini jardim Zen, que pode ser construído sem gastar muito, a ideia original não usa material reciclado, mas nada impede de ser feito com material reciclado.

Material para a construção fazer um Jardim Zen
Uma moldura grossa que pode ser 8 “x 10″ (Recicle de algum quadro, foto ou espelho);
Areia da praia (bem fina);
Pedras pequeno para decorar o seu jardim zen;
Um ancinho zen (um garfo reciclado com suas pontas envergadas funcionam bem);
Pistola de cola quente e cola

Veja como fazer seu Jardim Zen

Sorriso sustentável com pasta de dente natural


Por Vida Sustentável



Um belo sorriso é o melhor cartão de visita, mas não devemos só pensar no visual, cuidar dos dentes é muito importante para a saúde. Hoje em dia já existe dezenas de produtos dentários ecológico e até atendimento odontológico natural. Só porque você é ecologista não precisa ter um sorriso amarelo. Para ter um sorriso sustentável e branco, devemos considerar o impacto causado pela pasta de dentes, escova de dentes, antisséptico bucal e fio dental sobre o meio ambiente e em nossa vida.

Pasta de Dentes e sua Saúde
Escovar os dentes é a base de uma boa saúde bucal, mas infelizmente para manter os dentes limpos e brancos sofremos as consequências. A composição exata de cremes dentais podem variar um pouco dependendo dos benefícios para que estão sendo vendidos, como branquear dentes, redutores de sensibilidade, proteção prolongada, etc.

Em geral, as pastas de dentes incluem como ingredientes as substancias abaixo:

  • Abrasivos como o carbonato de magnésio, gel de sílica desidratado, carbonato de cálcio, óxido de alumínio hidratado, e sais fosfato.
  • Flúor para ajudar a tornar o esmalte do dente mais forte e mais resistente à deterioração e doenças.
  • Detergentes como o lauril sarcosinato de sódio, para tornar a pasta de dentes espumosa e airada.
  • Aromatizantes e Adoçantes que não provocam cáries dentárias, tais como a sacarina.
  • Espessantes para dar o creme dental uma aparência homogénea e melhorar a textura, para isso é usado algas ou colóides minerais, celulose, ou gomas sintéticas naturais.
  • Umectantes que mantêm a pasta de dentes úmida como o glicerol ou sorbitol.
O que acontece se você comer Pasta de Dentes
A pasta de dente tem alguns ingredientes muito venenosos com o fluoreto de sódio e triclosan.

A ingestão de uma grande quantidade de pasta de dente pode causar dor de estômago e obstrução intestinal, a overdose creme dental pode raramente levar a morte. Estes sintomas abaixo podem ocorrer quando você engolir uma grande quantidade de fluoreto da pasta dentes: Convulsões, diarréia, dificuldade em respirar, ataque cardíaco, batimentos cardíacos lentos, tremores, vômitos e fraqueza.

Em busca de dentes brancos a pasta de dentes tem se tornado muito abrasiva para os dentes e estão danificando o esmalte e a dentina. Acabam por funcionar como uma lixo que desgasta o esmalte em vez de apenas limpar.

Envenenamento por Flúor causa Fluorose
Sem contar o excesso de exposição ao flúor, já que a pasta de dentes com grandes quantidades de flúor são facilmente engolidas, causam a fluorose, uma doença que pode causar desintegração do esmalte e danos permanentes aos dentes. A fluorose dental não é apenas um problema estético, mas o sinal visível de intoxicação crônica de flúor, testes revelaram níveis elevados de flúor em muitas crianças, mesmo em áreas com água não fluoretada e em quase 50% das crianças que bebem água fluoretada já tem sinais de fluorose.

Estudos isolados e evidências anedóticas, indicando que a exposição ao fluoreto pode estar ligado a problemas da tiróide, cancro do osso e fraturas.

Evidência crescente já indica que o fluoreto reduz IQ, prejudica a aprendizagem e memória e pode prejudicar o desenvolvimento do cérebro do feto e podendo contribuir para a doença de Alzheimer. Os rins excretam cerca de metade da ingestão diária de fluoreto, mas isto pode diminuir quando a função renal é comprometida conduzindo ou causando a retenção de fluoreto ao longo do tempo. Em indivíduos com doenças pré-existentes do rim, a exposição ao fluoreto pode contribuir ou exacerbar a osteodistrofia renal.

Como Fazer Pasta de Dentes Caseira e Ecológica

Ingredientes do Creme dental
2/3 xícara de bicarbonato de sódio
4 colheres de chá de sal fino
1/2 colher de chá de extrato de hortelã ou 10-15 gotas de óleo de hortelã essencial (ou adicionar o seu sabor favorito – hortelã, laranja, etc)
Água

Como Fazer:
Misture o Bicarbonato com o Sal.
Adicione um pouco de água e mexa.
Adicione o seu sabor favorito.
Adicione a água até chegar a consistência desejada.
Experimente as quantidades até ficar a pasta de dentes que você deseja.

Microondas reduz Nutrientes dos Alimentos diz Estudos


Por Vida Sustentável






Para muitos o Microondas é uma maneira de preparar alimentos de forma ecológica, já que não usa combustíveis fósseis e Madeira, e seu consumo elétrico é considerado mediano. A indústria alegou que cozinhar no microondas protege os nutrientes dos alimentos. Mas todos sabemos que alguns alimentos feitos em microondas tem sua textura e sabor alterado. Alimentos cozidos ou reaquecidos em fornos de microondas tornou-se borrachudos, sem os cheiros e sabores dos mesmos alimentos cozidos de maneira mais lentos.

No entanto, as pessoas compraram a conveniência, a velocidade, a simplicidade de aquecimento e comer alimentos preparados em segundos. A ciência, que tem sido apoiada pela indústria de alimentos, continuou a reivindicar os benefícios de saúde dos microondas. Mas recentemente, publicou dados sobre os benefícios de saúde de alimentos feitos em microondas, que não são muito animadores.

Comida feita em microondas faz mal a saúde?

Acho que não, os americanos usam os fornos de microondas a décadas e estão ai gordinhos, mas segundo a pesquisa existe ressalvas e cuidados. Os estudos feitos em diversas partes do mundo trouxeram descobertas que colocou em xeque os benefícios do forno de microondas, podendo leva-lo de mocinho para vilão em pouco tempo.
Pesquisas e Estudos alertam para o Uso de fornos de Microondas

Um estudo de 1999 da culinária Escandinávia de aspargos, descobriu que o microondas causou uma redução considerável em vitaminas.

Em um estudo de alho, menos de 60 segundos de aquecimento por microondas foi suficiente para inativar sua allinase, ingrediente do alho que tem um princípio ativo contra o câncer.

Um estudo publicado na edição de novembro de 2003 pelo Jornal da Ciência da Alimentação e Agricultura, constatou que o brócolis “eletrocutado” no microondas com um pouco de água perderam até 97% dos antioxidantes . Em comparação, brócolis refogado perderam apenas 11% ou menos de seus antioxidantes. Houve também uma redução em compostos fenólicos e glucosinolatos, mas os níveis de minerais permaneceram intactos.

Microondas podem destruir os essenciais agentes de combate a doença no leite materno, que oferecem proteção para o seu bebê. Em 1992, Quan descobriu que o leite materno aquecido no microondas perdia atividade da lisozima, anticorpos, e promoveu o crescimento de mais bactérias potencialmente patogênicas. Quan afirmou que mais danos foram causados para o leite por microondas do que por outros métodos de aquecimento, concluindo:

“Microondas parece ser contra-indicado em altas temperaturas, e questões relativas a sua segurança existem mesmo em baixas temperaturas.”

Microondas criam novos compostos que não são encontrados em humanos ou na natureza, chamados compostos radiolíticos. Nós ainda não sabemos o que estes compostos estão a fazer para o seu corpo, mas não são bons para a saúde, disso temos certeza.
Comida Natural requer aquecimento Natural. Como sobreviver sem um Microondas?

Já vimos que as facilidades da vida podem trazer prejuisos a nossa saúde, panelas ou frigideiras com antiaderente é tóxico, mas são coisas que podem ser substituídas, comer frutas frescas, cruas, ou vegetais levemente aquecidos , nozes e sementes são a base de um plano de uma refeições saudáveis e sustentáveis.

Os grãos e legumes é aconselhável cozinhá-los em um fogão, já para as carnes, cozinhar, refogar, assar, mas para o churrasco tome cuidado. Produtos lácteos, como o queijo, leite, são mais ricos em nutrientes quando aquecido. Você sobrevivera sem Microondas, mas com ele não vou afirmar nada..


Shell processa Greenpeace por colocar Vidas Humanas e o Meio Ambiente em Risco



Por Vida Sustentável


A Shell processa o Greenpeace na Holanda, essa é uma tentativa de parar a ONG ambiental com seus protestos anti-perfuração de petróleo do Ártico. O estranho é que até agora aprendemos que a exploração de petróleo ou qualquer outro combustível fóssil coloca vidas humanas e o meio ambiente em risco, ou será que estamos todos errados?

A empresa petrolífera quer que o Greenpeace seja proibido de fazer qualquer protesto a menos de 500 metros das propriedade da Shell, se isso acontecer a ONG vai ter que pagar 1 milhão de Dolares em multas. Um veredito é esperado para duas semanas.

A Shell , em um comunicado diz que várias ações recentes do Greenpeace “tem ido bem além dos limites de protesto aceitável”. A Shell continua a respeitar o direito legítimo das pessoas protestarem pacificamente contra as atividades e se comprometem a assegurar que as necessidades de energia do mundo sejam atendidas”.

O Greenpeace chamou o movimento de “marreta legal para abafar o discurso público”.
O grupo argumenta que a perfuração no Ártico é inerentemente arriscada e os planos da Shell de segurança são inadequados. Segundo o Greenpeace: Não há governo ou exército que proteja o Ártico; existem apenas países e empresas que querem dividi-lo.

Conheça o Salve o Ártico .

Restos de Montadora de Veículos são transformados em Casacos para Moradores de Rua







A General Motors Americana é um exemplo de que com um pouco de doação se pode fazer grandes ações. A empresa montadora de veículos GM na fabricação de veículos como o Chevrolet Malibu e Buick Verano tem uma grande quantidade de resíduos de material de absorção de ruido e isolação térmica. Que em vez de ser reciclados, esses materiais são doados para Veronika Scott, da ” The Empowerment Plan “.

Eles estão transformando esse material em casacos de frio impermeáveis que podem ser convertidos em sacos de dormir. Estes casacos são então distribuídos aos moradores de rua de Detroit e outras cidades americanas.

Veronika veio com a idéia de fazer casacos impermeáveis quando ela era uma estudante na Faculdade de Creative Studios em Detroit. Depois de desenhar o produto, ela contratou mulheres sem-teto para fazer os casacos e a distribuição entre eles. Desde dezembro de 2010, ela contratou oito funcionários em tempo integral que fazem 150 casacos por mês.

Conheça o Trabalho da Veronika Scott no Blog do The Empowerment Plan.



Ler mais: http://www.vidasustentavel.net/reciclagem/restos-de-montadora-de-veiculos-e-transformados-em-casacos-para-moradores-de-rua/

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Auditoria & Perícia

 

A finalidade da recuperação judicial é possibilitar que a situação de crise econômica que a empresa se encontra no momento, seja superada, e através desta superação, auxiliar a empresa a manter a sua fonte produtora, dos empregados e principalmente os interesses dos credores existentes, de forma a propiciar a salvaguarda da empresa, o incentivo à atividade econômica e ainda, preservar sua função social no país.

Conheça mais sobre o assunto em Auditoria & Perícia da minha querida Walkyria Cozzi expert no assunto.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Qual o sapato certo?


Porque o corpo arrepia?

Fonte: Yahoo - Porque o corpo faz coisas estranhas? 
O que está acontecendo? 

Os pequenos músculos na base do pelo chamam a atenção dele, que eleva a pele em volta do folículo em pequenos calombos. "O termo médico para isso é reflexo pilomotor, ou seja, a ereção dos folículos capilares", diz o Dr. Cain. 

Por que seu corpo faz isso? 
No clima frio, o pelo arrepiado criar uma barreira de isolamento para manter o calor por baixo. Embora essa resposta natural ainda funcione para animais cobertos de pelos, não é muito útil para nós, que já perdemos cabelo por conta da evolução. Essa função também pode ser estimulada pela reação que temos ao nos sentirmos ameaçados: o propósito é fazer parecermos maiores e mais assustadores (pense no porco-espinho com seus espinhos acionadas ou um gato com o pelo eriçado). Porém, nossa calvície moderna também não causa um efeito muito impressionante. Prazer, excitação sexual, ou até escutar sua música favorita também pode causar essa resposta primitiva, embora os especialistas ainda não saibam exatamente o porquê. 

O que fazer? 
Nada. Arrepios são um atraso evolutivo inofensivo. E se eles podem ser bons, como quando você ouve uma melodia sublime ou sua namorada faz cócegas em você, aproveite-os.

Quais as causas do formigamento?

Fonte: Yahoo - Porque o corpo faz coisas estranhas? 
O que está acontecendo? 

Quando um ou mais nervo está irritado por qualquer motivo, e o sinal que ele geralmente envia ao cérebro é embaralhado, você tem uma sensação de dormência. É como quando você diz que seu pé "dormiu" após ficar sentado sobre ele por muito tempo. "O termo médico para isso é parestesia”, diz o Dr. Jeffrey Cain, "e significa que você está sentindo algo que não é uma resposta neurológica tradicional e, logo, não faz sentido para o cérebro".

Por que seu corpo faz isso? 
O Dr. Cain compara a comunicação nervosa a um sinal elétrico enviado de uma parte do seu corpo ao cérebro. Digamos que você deitou sobre seu cotovelo: aqueles nervos estão sendo comprimidos e não conseguem enviar um sinal pelo caminho normal. "Os nervos não conseguem disparar da maneira adequada", explica a Dra. Sandra Fryhofer, médica em Atlanta e ex-presidente do American College of Physicians. "Eles não conseguem enviar o sinal inteiro, ou enviam um sinal errado, e o corpo entende que algo não está certo".

O que fazer? 
Existem muitos motivos benignos para o formigamento, como cruzar as pernas por muito tempo, ou bater o cotovelo em algum móvel da sua casa (a sensação é causada, na verdade, pelo nervo ulnar), e geralmente ele some dentro de alguns minutos. Outros, como o acúmulo de fluido durante a gravidez que pode causar a síndrome do túnel carpal (na qual o nervo radial que passa pelo pulso e vai até a mão fica comprimido), podem ser mais incômodos e dolorosos, mas somem sozinhos depois que o bebê nasce e seu corpo volta ao normal. Existem, entretanto, algumas doenças, como a diabetes, deficiência de vitamina B12, ou quando um osso pressiona um nervo, que podem causar danos em longo prazo se não forem avaliadas, segundo a Dra. Fryhofer. Se o seu formigamento é mais do que ocasional e não tem nenhuma causa benigna, ou se acompanha fraqueza dos músculos, converse com seu médico para saber se ele deve investigar um problema mais grave.

Porque os olhos tremem?

Fonte: Yahoo - Porque o corpo faz coisas estranhas?
O que está acontecendo? 
Na medicina, a expressão “tique” pode significar diversos movimentos involuntários que seu corpo faz. Nesse caso, estamos falando daqueles pequenos espasmos nos músculos dos olhos ou outras partes do seu corpo, como o joelho, que podem incomodar por um ou mais dias sem motivo aparente. "Os músculos disparam sob sua pele quando você se encontra num estado de animação ou stress," explica o Dr. Jeffrey Cain, presidente eleito da American Academy of Family Physicians e chefe de medicina de família no Hospital Infantil do Colorado, em Denver. 

Por que seu corpo faz isso?
"Seu corpo está lhe dizendo que está estressado ou cansado", diz o Dr. Cain. "No caso do olho trêmulo, isso pode ocorrer devido à fadiga, por exemplo ao olhar para uma tela de computador durante o dia todo". 

O que fazer? 
"Para a maioria das pessoas, esses espasmos não são um problema grave," diz Cain. De modo geral, o corpo está apenas indicando que preciso de uma pausa (os tiques podem ser causados pela ansiedade e ficam piores com a cafeína ou álcool). É recomendável tomar algumas medidas para aliviar a tensão quando o corpo der esse sinal: "Toque uma música relaxante, converse com um amigo, ou simplesmente foque em outra coisa". Ficar longe da tela do seu computador é uma boa ideia. Se esses truques não ajudarem, ou se os espasmos continuarem a atormentar você, converse com seu médico. Isso também pode ser um sintoma de doenças como o mal de Parkinson, autismo, paralisia de Bell, ou, no caso de olho trêmulo, um possível dano na córnea.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...